Texto por Colaborador: Redação 22/10/2021 - 18:53

O Clube do Povo empatou em 1 a 1 com o Bragantino, na noite desta quinta-feira (21/10), em partida adiada da 19ª rodada do Brasileirão 2021. Mauricio marcou para o Inter na etapa inicial, enquanto Bruninho igualou para os visitantes no último minuto. Com o resultado, o SCI chega aos 40 pontos na tabela e assume a sexta colocação, ultrapassando o Corinthians. Deixando os três pontos escorrer nos últimos minutos da partida, a imprensa, de maneira geral, criticou a etapa final alvirrubra, tentando encontrar os principais erros da equipe do técnico Diego Aguirre. Confira abaixo:

GUERRINHA  - GZH

Como se imaginava, o Inter passou dificuldades, saboreou os três pontos até os acréscimos, mas não suportou a pressão do Bragantino e não tem motivos para lamentar a atuação capenga.

A igualdade no Beira-Rio impediu o time do técnico Diego Aguirre de evoluir na tabela. Colorado mostrou que tem pouca bala para jogar uma Libertadores e que muitos dos reservas chamados estão abaixo das necessidades do clube.

DIMITRI BARCELLOS - FOOTURE

Inacreditável o Saravia. Inacreditável isso. Inacreditável tomar um gol destes aos 50 MINUTOS.

O pior é que achei a atuação do Inter (bem) longe de ser uma desgraça no geral. Mas os ataques desperdiçados com espaço e tempo depois dos 20 do 2º tempo e o recuo excessivo depois dos 35 ofereceram um risco que cobrou seu preço.

Das trocas, Palacios e Boschilia (de novo) foram inoperantes por completo. E achei boa a estreia do Kaique. Protegeu bem a área e rebateu boa parte do que chegava ali. Ainda pareceu inseguro pra sair mais adiante, fazer o encaixe e encurtar os espaços, mas compreensível.

Lembra muito o que rolou em Inter 2 x 2 Flamengo no Beira-Rio, no Brasileirão passado. A reclamação geral foi pelos 7 de acréscimos (exagerados) que o árbitro tinha dado. O Inter tomou o empate aos 49:52, dentro do tempo justo de jogo a ser acrescentado. Não dá pra terceirizar.

Achei um exagero, realmente. Mas o Inter tomou o gol pontualmente aos 49:37, dentro do padrão de 4/5 minutos que a arbitragem tem adotado de acréscimo e é o que caberia no jogo. Não dá pra terceirizar a desatenção do time. E não é a primeira vez que perdemos jogo assim.

RAFAEL DIVERIO - GAÚCHAZH

Primeiro tempo de ótimo nível no Beira-Rio. Inter e Bragantino se entregam em cada bola. São dois times que jogam e, de certa forma, deixam jogar. Ambos querem o gol, de jeitos diferentes: o Braga com a posse, o Inter na verticalidade.

Segundo tempo foi bem mais morno. Inter administrava bem, quase não corria riscos. Mas, já muito descaracterizado, faltou maturidade pra segurar uma vitória que parecia certa.

Entra no G-6, mas deixa dois pontos.

Concordo com Aguirre nessa: não acho que o Inter tenha recuado. Pelo contrário, teve dois contra-ataques de 2x1, em um deles Boschilia, individualmente, falhou, sozinho.

O que faltou foi sabedoria de terminar o jogo. Teve duas faltas a favor, por ex, e tentou jogar rápido.

MAURÍCIO SARAIVA - GE

Sarávia fez péssima atuação. Inter cansou e está com pouco entrosamento pelas trocas que Aguirre foi obrigado a fazer. 

Inter entra no G-6 mesmo cedendo empate no fim, bola às costas do pior jogador em campo, Sarávia. Pelo que jogou o Bragantino com tantos desfalques, resultado não foi injusto. Vencer em casa o Corínthians domingo é essencial pra se manter no alto.

O bom do futebol é a alternância de emoções que quem torce sente. O gol do empate de Bruninho pro Bragantino no último lance é o gol da vitória de Edenílson contra o Fortaleza. Nas duas vezes, o adversário jogava melhor do que o Inter no momento do gol.

A campanha colorada precisa evoluir pra fins de G-vaga direta de Libertadores. Alguns jogadores do banco continuam dando resposta muito aquém do esperado. Casos de Boschilia e Palácios. Zé Gabriel entrou bem de volante.

Sinal amarelo pra uma velha questão da gestão Aguirre. Outra vez, o inter perde competitividade física no segundo tempo. Nós últimos 10min contra o Bragantino, o time colorado mal tocou na bola. Ficou sem contragolpe e marcou atrás e de longe.

Paulo Víctor tem enorme potencial ofensivo, mas precisa se aprimorar na tarefa defensiva. Bruninho fez o gol às suas costas, embora o primeiro e mais grave erro tenha sido de Sarávia e sua má colocação na origem do lance.

FILIPE DUARTE - GZH

Inter encerra 1T com vitória parcial importante. Mesmo desfalcado, Bragantino não altera sua forma de jogar e tenta se impor no Beira-Rio. Não fosse Lomba, poderia ter feito gol. Mas Colorado conseguiu ser efetivo na transição rápida, agredindo com Taison, Y.Alberto e Maurício

2T ruim do Inter. Não consegue segurar a bola e nem levar perigo nos contra-ataques. Não chega a sofrer pressão, mas Bragantino ronda a área de Lomba a toda hora. Não se pode dizer que o gol do Bragantino é injusto. Inter simplesmente abdicou do jogo pra segurar uma vitória magra por todo o 2T. Castigo veio nos acréscimos, mas podia ter vindo bem antes

DIOGO OLIVIER - RBS

O Inter exagerou na reação após abrir o placar contra o Bragantino. Baixou demais as linhas. Perdeu volume. Teve menos posse e finalizações, inclusive no alvo. Tomar empate de contra-ataque, jogando em casa e nos acréscimos, portanto, não foi tão ocasional assim. Vale a lição.

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

591 pessoas já votaram