Texto por Colaborador: Redação 10/08/2020 - 17:45

O Inter apresentou na tarde desta segunda-feira o novo reforço, o atacante Yuri Alberto, que estava no Santos. O jogador foi apresentado através da coletiva virtual e respondeu as perguntas dos jornalistas sobre sua chegada ao Clube do Povo e a sua expectativa de jogar no Gigante da Beira-Rio. Confira os principais trechos.

VÍDEO:

TEXTO:

Alessandro Barcellos na apresentação: “Yuri chega para nos ajudar. É um jovem. Jogador de seleção de base. Chega para ajudar em um modelo que estamos tentando implementar. É um investimento importante que o clube faz olhando para o futuro”.

"Agradeço desde já a tua movimentação, teu empenho e teu desejo de jogar no Internacional. Sem duvida isso teve um percentual muito grande no desfecho dessa negociação."

Rodrigo Caetano (executivo de Futebol): “Agradecemos ao Yuri e seu staff por escolherem o projeto do Inter. O Yuri está aqui por ser um jogador com as características que buscamos. Temos uma expectativa muito grande para ele exercer o que faz no Inter. Está apto para jogar fisicamente. Depende apenas da regularização no BID”.

“Entedemos que fizemos um grande negócio esportivo, mas também economicamente falando. O Inter possui 75% dos seus direitos econômicos. Nós podemos dizer que entendemos que fizemos não só um grande negócio esportivo, como também um atleta que vai nos dar um retorno na parte econômica"

Yuri Alberto sobre as negociações: “Fiquei nervoso da reviravolta no negócio, mas deixei na mão dos meus agentes. Estou muito feliz de estar aqui no Inter. O esforço do Inter serviu como motivação sim. Fiquei um pouco ansioso, mas deixei nas mãos do meu empresário, e procurei me preparar."

Atuar ao lado de Guerrero ou ser opção na posição dele? "Eu venho treinando muito, venho buscando meu espaço. Sendo substituto ou jogando ao lado do Guerrero, tenho muita vontade de ajudar o Inter."

Como vinha jogando: “Vinha atuando como 9 no Santos, mas consigo jogar pelo lado. Tenho essa mobilidade”.

Se vinha vendo os jogos do Inter: "Tenho acompanhado esses últimos jogos contra o Inter, inclusive contra o Grêmio. Acabei acompanhando do hotel, já estava aqui no sul. Fiquei muito ansioso, nervoso, quando eu assisto ao jogo parece que estou lá dentro, começo a transpirar".

Como atua: "No Santos, desde a base, venho atuando de centroavante. Mas na seleção, no sub-17, já joguei pela ponta. Fico muito à vontade como centroavante, mas também posso jogar pelo lado."

Conversas com o Coudet: "Ele (Coudet) conversou comigo, perguntou se eu estava bem fisicamente no dia que cheguei. Estou há muito tempo treinando fisicamente com meu personal"

Se está apto para enfrentar o Santos na quinta: "Quero estar disponível (contra o Santos). Estou bem fisicamente, não no meu auge físico, como estava há algumas semanas, mas creio que até quinta consigo restaurar minha força física e minha velocidade, que eu preciso muito durante o jogo".

Sobre sua comunicação com Coudet: "Até consigo me expressar um pouco, perguntei hoje pro Cuesta como estava meu espanhol e ele falou que eu estava muito bem (risos). Consigo entender toda comissão, já tive a experiência de trabalhar com treinador gringo. No Santos, com o Sampaoli. Também joguei com gringos, com o Pato (Sánchez), com o Dérlis, o Soteldo".

Sobre o sucesso nas redes sociais na sua chegada: "Fiquei muito feliz com o que a torcida me manda nas redes sociais, que acredita em mim. Isso me motiva. Estou feliz em vestir essa camisa, é um sonho realizado. Vamos por vitórias, por títulos e por gols, estou ansioso para fazer gols".

Sobre como vê o tabu do Inter nos Gre-Nais: "Sei que há um desejo muito grande da torcida para ganhar o Gre-Nal. O que eu mais sonho no momento é fazer um gol em Gre-Nal”.

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1066 pessoas já votaram