Texto por Colaborador: Redação 15/02/2020 - 19:00

O primeiro GreNal de Eduardo Coudet não foi bom para o Inter, ainda que com bons momentos, principalmente na segunda etapa. Com apostas que não deram certo desde o apito de Jean Lima, o Colorado acabou derrotado para o Grêmio, por 1 a 0, gol - acredite, não é piada, de Diego Souza. Com Fuchs sofrendo para segurar o padrão defensivo diante de um atacante mais físico como Diego Souza, o Internacional teve duas etapas distintas e, justo quando era melhor, sofreu o gol gremista nos instantes finais. Com Chacho jogando com 10 após expulsão amadora de Musto, os vermelhos tiveram praticamente a mesma base titular - contando apenas com a entrada de Marcos Guilherme - de maneira inexplicável por quase todo o confronto, se desgastando ainda mais para a viagem rumo Ibagué e sem forças para segurar o final do GreNal 423. Todavia, o Clube do Povo deixou traços positivos em um confronto perdido no detalhe, para um rival que joga junto há 4 anos. 

Eliminado do 1° turno do Gauchão, o Inter volta a focar na Libertadores. Na próxima quarta-feira, os alvirrubros encaram o Tolima, às 21h30 (de Brasília) na Colômbia, pelo jogo de ida da terceira fase.

A etapa inicial começou como terminou, com um Inter errando e entregando um caminhão de chances ao rival. Tentando ter a bola, o colorado errava na maioria das transições e oferecia espaços aos azuis, que mesmo sem fazer um grande jogo, foram superiores tática e tecnicamente. O Clube do Povo até teve suas escapadas, a maioria pelos pés de D'ale e Guerrero, mas morriam por ali, sem conseguir quase nunca ameaçar a meta de Vanderlei. Nesse nível preocupante de atuação, Chacho & Cia tiveram Musto expulso, de maneira AMADORA, após perder uma bola de tiro de meta e sem nenhuma sobra dos zagueiros na retaguada. Foram 4 finalizações vermelhas contra 3 tricolores, que contou com dois gols impedidos pelo VAR. 

No segundo tempo, quando parecia que o Grêmio tomaria as rédeas da partida, foi o Inter que reagiu, indo para cima e criando as melhores oportunidades. Chegando com perigo mesmo com 10 homens, os vermelhos acuaram o time de Renato, que basicamente explorava os contra-ataques, em um jogo franco de ataque de ambos os lados. Sem conseguir marcar devido aos erros técnicos no último terço, os donos da casa acabaram punidos quando Everton acertou cruzamento na cabeça de Diogo Souza, contandenquanto a defesa colorada apenas assistia. Claramente cansado e sem inexplicáveis trocas de Coudet, o Inter errava passes e deixava claro a falta de gás pra tentar empatar. 

DESTAQUE POSITIVO: DALESSANDRO

FICOU DEVENDO: MUSTO

FICHA TÉCNICA & CURIOSIDADES

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

942 pessoas já votaram