Texto por Colaborador: Redação 18/02/2020 - 18:34

Em busca de vaga na fase de grupos da Libertadores, o Clube do Povo enfrenta, a partir das 21h30 desta quarta-feira (19/02), o Tolima, em confronto que abre a terceira fase preliminar do torneio. Tendo como sede a cidade de Ibagué, a partida corresponde aos primeiros 90 minutos de duelo dotado de contornos decisivos. Quem se classificar do embate integrará a Chave E, que já conta com América de Cali, Grêmio, Universidad Católica. Todavia, após bater os chilenos de La U, na Fase 2, o retrospecto mostra que enfrentar os vizinhos não será fácil.

Um dos desafios de Coudet & Cia é ganhar um jogo de mata-mata de Libertadores na Colômbia, coisa que não acontece com clube algum desde 8 de maio de 2014, quando o Defensor bateu o Nacional em Medellín. Desde então, os colombianos têm 87,8% de aproveitamento como mandantes em duelos eliminatórios do torneio, sem saber o que é derrota nos últimos 22 jogos eliminatórios da Libertadores. Quatro clubes brasileiros jogaram mata-mata por lá no período. Três foram derrotados, dentre eles, o Colorado, na ida diante do Santa Fé, em 2015. De lá para cá, foram 18 vitórias e 4 empates dos clubes colombianos em casa. 

Últimos jogos de mata-mata da Libertadores na Colômbia:

Atl. Nacional 0x2 Defensor - Quartas 2014
Once Caldas 1x1 Corinthians - Pré 2015
Santa Fe 2x0 Estudiantes - Oitavas 2015
Atl. Nacional 1x0 Emelec - Oitavas 2015
Santa Fe 1x0 Inter - Quartas 2015
Santa Fe 3x0 O. Petrolero - Pré 2016
Atl. Nacional 4x2 Huracán - Oitavas 2016
Atl. Nacional 3x1 Ros. Central - Quartas 2016
Atl. Nacional 2x1 São Paulo - Semifinal 2016
Atl. Nacional 1x0 Indep. Del Valle - Final 2016
Junior 3x0 Carabobo - Pré 2017
Millonarios 1x0 Athletico PR - Pré 2017
Junior 1x0 Tucumán - Pré 2017
Junior 3x1 Olimpia - Pré 2018
Santa Fe 0x0 Táchira - Pré 2018
Junior 1x0 Guaraní - Pré 2018
Santa Fe 3x0 Sant. Wanderers - Pré 2018
Atl. Nacional 1x0 Tucumán - Oitavas 2018
Ind. Medellín 1x1 Palestino - Pré 2019
Atl. Nacional 0x0 La Guaira - Pré 2019
Atl. Nacional 1x0 Libertad - Pré 2019
Ind. Medellín 4x0 Táchira - Pré 2020
Tolima 1x0 Macará - Pré 2020

O RIVAL

Fundado no dia 18 de dezembro de 1954, logo de seu surgimento o Deportes Tolima exibiu intensa e curiosa relação com o futebol argentino. Formado majoritariamente por hermanos, o primeiro elenco de 'Los Pijaos' a disputar campeonatos oficiais, na temporada de 1955, chegou a utilizar o fardamento do Racing, de Avellaneda, enquanto procurava por uma camisa própria. Hoje, passados 65 anos de sua fundação, a equipe se encontra devidamente consolidada no cenário colombiano, possuindo, mais do que uniforme e atletas reconhecidos por todo o continente, vistosa sala de troféus, em muito encorpada no século XXI. Atualmente, o Tolima ostenta três títulos da elite nacional, sendo dois Campeonatos, vencidos em 2003 e 2018, e uma Copa, erguida em 2014.

Nesta temporada o Tolima disputa sua segunda Libertadores consecutiva. Classificados para o torneio após encerrar o ano de 2019 na terceira colocação geral do campeonato colombiano, os adversários colorados deste meio de semana estrearam no certame continental na segunda fase preliminar. O adversário na ocasião foi o Macará, do Equador, em duelo encerrado com o 2 a 0 no agregado, escore construído através de dois triunfos pelo placar mínimo, gols anotados por Leandro Campaz.

Em 2019, integrando o Grupo G ao lado de Boca Juniors, Athletico e Jorge Wilstermann, o Tolima somou 8 pontos em seis rodadas, encerrando o chaveamento na terceira colocação, a um ponto dos paranaenses. Não foi diante do time curitibano, contudo, que os colombianos tiveram o mais marcante de seus encontros contra equipes brasileiras. Pelo contrário, a lembrança mais famosa de duelos entre 'Los Pijaos' e brazucas aconteceu ainda no início dos anos 10, mais precisamente em 2011. Enfrentando, na Pré-Libertadores, o Corinthians de Paulinho, Ralf, Chicão e Ronaldo, o Deportes segurou importante igualdade sem gols em São Paulo para depois aplicar irretocável 2 a 0 em sua casa e, assim, avançar à fase de grupos do torneio.

Fontes: Blog Fazendo Número, de Franklin Berwig / AI Internacional

Categorias

Ver todas categorias

Gustagol é um bom reserva para Paolo Guerrero?

Sim

Votar

Não

Votar

3106 pessoas já votaram