Texto por Colaborador: Redação 05/05/2020 - 16:34

Segundo informações do Blog do PVC nesta terça-feira, o Inter ultrapassou dois clubes Paulistas e se tornou a terceira maior receira do Brasil. De acordo com o jornalista segundo estudo feito pela Value Sports, a queda de arrecadação do Corinthians em 9% de receita em 2019, em comparação com 2018, fez o time corinthiano cair da terceira para a quinta colocação no ranking de receitas dos clubes brasileiros.

O São Paulo também perdeu 2% em comparação com ano anterior e desceu para a sétima colocação. Com isto e com a premiação acumulada pelos bons resultados na Libertadores e pela venda de jogadores como Nico López, por US$ 8 milhões, o Inter subiu na classificação e agora é o terceiro, abaixo apenas de Flamengo e Palmeiras.

O Colorado teve R$ 441 milhões de receita, acima do quarto colocado, o Grêmio (R$ 440 milhões), Corinthians (R$ 425 milhões), Santos (R$ 399 milhões) e São Paulo (R$ 398 milhões). Os líderes de 2019 foram o Flamengo (R$ 950 milhões) e Palmeiras (R$ 641 milhões).

"A premiação ganhou muita importância e hoje representa 7% das receitas dos clubes, bem perto dos patrocínios, que perderam relevância e agora alcançam 9%", diz o analista Amir Somoggi, da Value Sports. Sem contar vendas de jogadores, o Corinthians voltaria à terceira colocação com o Inter em quarto. Mas é importante ressaltar que, se os corintianos não venderam atletas, foi porque não houve procura no mercado, pela competitividade baixa em competições nacionais e internacionais.

Apesar do crescimento de receita, o Inter ainda preocupa por ter a segunda maior dívida entre os times do Brasil. Dos R$ 794 milhões devidos pelo Colorado, R$ 330 milhões são referentes ao estádio. Mas o clube não precisará desembolsar nenhum centavo para quitar este valor, porque está vinculado à amortização da dívida com o consórcio Brio, que administra o Beira Rio. Banco Pactual e Andrade Gutierrez têm o direito de explorar os novos espaços, como camarotes, lojas e edifício garagem. À medida em que os anos passam, este valor desaparece, porque o pagamento se dá com a exploração dos espaços. O Inter teve, no entanto, déficit de R$ 3 milhões em 2019, pelo estudo da Value Sports. Menor do que o déficit do São Paulo, de R$ 156 milhões, e do Corinthians, de R$ 177 milhões. O fato do Inter superar os dois rivais paulistas lembra o período do meio da década de 2000. Na época, o plano de sócio torcedor fez o clube arrecadar R$ 33 milhões por ano, numa época em que o Corinthians arrecadava aproximadamente R$ 30 milhões com o patrocínio da Samsung.

O ex-presidente Fernando Carvalho ressaltava o resultado do programa de sócios, porque era impossível competir na receita de patrocínio, residindo em Porto Alegre, mercado muito inferior ao paulista. Por outras frentes, mas também por causa dos sócios, o Inter agora consegue superar Corinthians e São Paulo e se tornar o terceiro clube de maior arrecadação do Brasil.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2662 pessoas já votaram