Texto por Colaborador: Redação 03/12/2020 - 23:58

Sem saber o que é vitórias no Brasileiro há seis jogos, o Atlético tenta aproveitar da má fase colorada para vencer um duelo direto na disputa pelas primeiras posições. Para o lateral-direito Guga, o time mineiro precisa usar a oscilação do adversário como trunfo nesta 24° rodada. Confira suas avaliações sobre o jogo:

“Nós temos que aproveitar, mas sabemos que é uma equipe muito qualificada, muito difícil de ser batida, pelos jogadores que tem lá, porque o plantel não mudou. É o mesmo que a gente enfrentou no primeiro turno. Independentemente da fase que eles estão passando, temos que levar esse jogo com muita concentração e foco para que a gente possa fazer o nosso jogo bem feito”, frisou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, na Cidade do Galo.

"Não vou falar (a estratégia), porque também não vou dar toda a dica, mas a gente está trabalhando desde a semana passada pensando nesse jogo. Sabemos que o Inter não está em um momento bom, que é normal em qualquer time brasileiro por conta de mudança de treinador, a gente sabe que tem essa oscilação. O treinador (Coudet) pensava de uma maneira, o Abel chegou, é difícil ele mudar a maneira do Inter jogar, e acaba tendo essa oscilação. Temos que aproveitar, mas sabemos que é uma equipe muito qualificada, muito difícil de ser batida, pelos jogadores que tem lá".

"O plantel não mudou, é o mesmo que enfrentamos no primeiro turno (vitória colorada por 1 a 0, no Beira-Rio). A gente sabe da capacidade que tem o Inter. Independentemente da fase que eles estão passando, temos que levar esse jogo com muita concentração e muito foco, pra que a gente possa fazer o nosso jogo bem feito. Estamos na nossa casa, sabemos que estamos sendo muito fortes aqui dentro, então temos que levar em conta isso, pra que a gente possa fazer nosso jogo bem feito e aproveitar o momento do Inter pra sair com a vitória nesse jogo".

"Pra esse jogo eu estou até muito ansioso. Estava conversando com meu pai, ele falou que a semana está passando rápido, e eu falei: "Pô, pra você". Pra mim parece que está se arrastando, porque estou bem ansioso pra domingo. Atuar com a camisa do Atlético é sempre muito bom. Já não aguentava mais ficar em casa. Assistir em casa, pela televisão, dá ainda mais agonia. Você sabe que poderia estar ali, ajudando a equipe. É um jogo muito especial pelo seu valor, contra uma equipe que está brigando lá em cima. Temos que levar como se fosse uma final, e é esse o sentimento."

 A gente sabe da qualidade não só do Galhardo, mas de outros jogadores do Inter. A gente sabe que não pode dar espaço. Independentemente da fase, se der espaço, o jogador vai brilhar. Temos que estar bem atentos. Temos que fazer o nosso jogo, de muita compactação. A gente não pode deixar o time ficar muito largo da defesa pro ataque. Todas as vezes que a gente conseguiu fazer o jogo bem compacto, a gente teve êxito. Esse tem que ser o pensamento, pra que a gente possa fazer nosso jogo bem feito, porque isso faz muita diferença. O Keno é um jogador brilhante, com a cara do jogador brasileiro, dos nossos atacantes, que vão pra cima, que em uma jogada individual faz toda a diferença, pode resolver. É um jogador muito especial pro grupo, porque a gente sabe da qualidade dele, sabe que ele pode resolver em uma bola. Espero que essa fase boa dele dure até o fim do campeonato".

Categorias

Ver todas categorias

Miguel A. Ramírez é o nome certo para comandar o Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

576 pessoas já votaram