Texto por Colaborador: Redação 24/11/2021 - 15:13

Confira entrevista da Rádio Colorada com o jornalista Vitor Canedo e conheça o contexto que vive o Tricolor das Laranjeiras. O Fluminense chega embalado para a partida desta quarta-feira, principalmente pela vitória de 2 a 0 que conquistou em cima do América-MG, na rodada passada, no Maracanã. Há de se destacar, inclusive, o bom momento que a equipe vive como mandante, condição na qual venceu as últimas quatro partidas que disputou. A boa fase em solo carioca, de acordo com Canedo, motiva provável recorde de público do Tricolor desde que o time reencontrou sua torcida.

“Em casa, o Fluminense vem de duas atuações que deixaram uma boa impressão na torcida. Ganhou do Palmeiras, por 2 a 1, e ganhou do América-MG, sem passar por muitos sustos. Agora, vai jogar novamente em casa e, provavelmente, com seu melhor público no ano. O setor sul estará bem lotado, estão cogitando abrir outro, e deve ficar na faixa de 20 mil pessoas, suficiente para criar uma atmosfera diferente.”

O principal nome ofensivo da boa fase carioca é Luiz Henrique. Aos 20 anos, a cria de Xerém assumiu com autoridade a ponta-direita do Fluminense – embora também possa atuar aberto na esquerda -, e atualmente ocupa a artilharia tricolor no Brasileirão, com cinco gols marcados. Somado à pouca idade, o alto nível das recentes atuações do camisa 34 já despertou olhares atentos no futebol europeu, destino adotado por muitas das recentes promessas do time das Laranjeiras.

“Quando um jogador começa a fazer sucesso, geralmente não dura muito. Infelizmente, para o futebol brasileiro e, em especial, para o torcedor do Fluminense, o futuro do Luiz Henrique deve ser a Europa. Se ele continuar nesse nível, é claro. Ano passado a torcida pegava no pé, mas houve uma mudança de chave, e ele passou a ter confiança. Hoje, é um jogador que consegue soluções no curto espaço, e que conseguiu somar gols ao seu estilo de jogo, gols importantes. É um desafogo.”

Já os principais destaques de meio de campo e defesa do Fluminense estarão ausentes do jogo do Maracanã. Suspenso, o volante André, que vinha sendo o grande pilar da trinca de meias do time de Marcão, deve encontrar substituto em Wellington, enquanto o zagueiro Nino, que teve lesão muscular constatada, dará lugar a Luccas Claro, defensor titular na temporada passada, mas que perdeu vaga após acumular atuações irregulares.

“O André é fantástico! Tem uma capacidade de esconder a bola, do giro, de domínio. Um desarme excelente. Não é aquele volante ‘cincão’, figura clássica do futebol brasileiro, mas, sim, de cabeça em pé, que tem o desarme e o primeiro passe bons. E o Nino é, talvez, o melhor jogador do time. Mais regular, com um teto maior, que vem jogando melhor há mais tempo. Vão fazer uma tremenda falta.”

Após encerrar, no último final de semana, jejum de quase dois meses sem marcar, Fred deve seguir entre os titulares do Fluminense. Samuel Xavier é outro nome com boas chances de iniciar o confronto, comprovando a vantagem que leva na disputa que trava com o jovem Calegari. Desta forma, os prováveis 11 nomes do Fluminense são: Marcos Felipe; Samuel, David Braz, Luccas Claro e Marlon; Martinelli, Wellington e Yago Felipe; Luiz Henrique, Fred e Caio Paulista.

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

591 pessoas já votaram