Texto por Colaborador: Redação 21/10/2021 - 16:12

O Bragantino vive uma temporada especial em 2021. Finalista da Sul-Americana, torneio que terá sua decisão disputada no próximo dia 20 de novembro, o Massa Bruta é o atual quinto colocado do Campeonato Brasileiro, e conta com o técnico mais longevo da elite nacional. À frente da casamata paulista desde setembro do ano passado, Mauricio Barbieri é, nas palavras de Diego Perez, setorista do Braga entrevistado pela Rádio Colorada, um dos porquês da boa fase do próximo adversário colorado.

“Destaco a figura do Barbieri. É um ponto a se destacar, porque ele acreditou nos jogadores, colocou uma nova cara tática, de movimentação. Os jogadores abraçaram, a diretoria dá respaldo, e o momento é muito bom. Time brigando na parte de cima da tabela, está no G5, e a gente sabe que o Campeonato pode trabalhar até com G8. O objetivo está muito bem encaminhado e, no meio disso tudo, tem a final da Copa Sul-Americana, que pode ser um marco gigantesco.

A um mês da final continental, o Bragantino ainda não pensa em poupar jogadores com vistas ao confronto do próximo 20 de novembro. Mesmo assim, sobram baixas na equipe que enfrentará o Inter no Beira-Rio. As principais residem na linha de frente, simbolizadas por Arthur e Ytalo, diagnosticados com Covid-19 e já ausentes na rodada passada. A consistência do trabalho, porém, faz Diego acreditar que as ausências não serão tão sentidas pela equipe.

“O Bragantino é um time de muita movimentação e de um estilo bem definido pelo Mauricio Barbieri. É claro que conta com as individualidades, mas consegue jogar sem elas. O que faz dentro de campo, desde a marcação alta até o jogo posicional, está muito bem treinado. Sente as ausências, mas também apresenta um bom futebol. É difícil achar uma péssima partida que tenha feito. O time sabe sobreviver sem esses jogadores, até porque o Helinho, substituto natural do Arthur, gosta de jogar pelo lado direito, e o Cuello está em grande fase.”

Ao passo que sobram ausências do meio para a frente – Praxedes e Jadsom também são baixas na delegação que viajou para Porto Alegre – a defesa paulista deverá contar com força (quase) máxima no Beira-Rio. Apenas Luan Cândido, na lateral-esquerda, desfalca o time de Barbieri, que voltará a apostar no miolo de zaga formado por Léo Ortiz e Fabrício Bruno. Sobre o segundo, Diego destacou a boa fase do profissional, prestigiado mesmo após a rodada passada, quando o atleta marcou um gol contra no empate de 2 a 2 do Bragantino com o Ceará, fora de casa.

“Fabrício Bruno é uma unanimidade total. Talvez, ele passe por um momento, tecnicamente falando, melhor do que o próprio Léo Ortiz, que aparece mais por ser capitão e convocado. O Fabrício é um líder, e que, apesar da pouca idade, de 25 anos, tem a experiência de jogar a vida inteira na Série A. Se comporta muito bem na parte externa e, tecnicamente falando, traz uma segurança muito grande.”

A provável escalação do Bragantino para a partida desta quinta conta com Cleiton; Aderllan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Emiliano Martínez, Eric Ramires e Pedrinho; Helinho, Hurtado e Cuello. O centroavante Alerrandro corre por fora na luta por vaga entre os titulares. Já o jovem Luciano, que estreou profissionalmente contra o Ceará, é outro com chances de enfrentar o Inter, mas que deve começar entre os reservas.

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

572 pessoas já votaram