Texto por Colaborador: Redação 30/04/2021 - 00:00

Em entrevista ao programa Repórter Esportivo da Rádio Guaíba, nesta quinta-feira, o vice-presidente de futebol, João Patrício Hermann, falou sobre o impacto do déficit aprovado no CD da temporada de 2020 de mais de 90 milhões, além de desconversar sobre a manutenção do lateral direito Rodinei, considerada praticamente inviável. Confira os principais trechos:

Rodinei: “Estamos monitorando esse atleta há bastante tempo, internamente já conversamos com ele, ele sabe das condições do clube, nesse momento ele é nosso atleta até o final de maio, está registrado para jogar a Libertadores e vai nos ajudar. Vamos aproveitar ele da melhor forma possível. É um atleta integrado, não só dentro de campo, fora de campo é um dos líderes do grupo. É dedicado. É uma situação ainda que temos um prazo para se manifestar. Já conhecíamos o potencial dele, os números dele, e por isso nós o contratamos. Nesse momento é um atleta que o Flamengo quer um valor bastante acima de mercado brasileiro para que ele fique no nosso clube, sei que o Flamengo está no seu direito mas nós também estamos bem servidos na lateral-direita. Temos um prazo para se manifestar e nosso foco é no jogo de domingo contra o Juventude e na Libertadores".

Questão econômica: "Não é normal esse cenário de pandemia, o Internacional vinha de uma arrecadação no ano de 2019 de mais de 400 milhões e teve uma queda de receita de mais de mais de 120 milhões que acarretou nesse deficit gigantesco, mas ficou o time, ficou o elenco, temos um time bastante competitivo, uma situação muito boa em nível de atletas, de compromisso com esses atletas, contratos que garantem ótimos direitos federativos em caso de vendas, temos uma perspectiva muito boa para este ano e espero que essa situação de saúde reverta para que a gente possa voltar a uma normalidade, que é ter público no estádio, ter os colorados novamente se associando, tendo um maior consumo dos produtos do clube para ter uma receita maior e equilibrar as contas. Por mais que tenhamos o maior patrimônio do Brasil a gente sabe que o deficit atrapalha bastante".

Quanto prejudica o deficit de 90 milhões: "O Inter historicamente vem fazendo essa forma de gestão, vendendo um jogador para pagar as contas, só que os custos do clube cresceram demais, os custos administrativos, nossa gestão chegou com esse compromisso de dar uma atenção especial a essa condição econômica-financeira, temos um deficit histórico, que infelizmente foi muito grande nesse último ano. Além disso algumas receitas programadas para 2020 foram postergadas para 2021 e isso também atrapalhou bastante."

Aprovação das contas com ressalvas no CD e seu impacto: "Eu aprovei sem ressalva nenhuma, porque acho que a ressalva que o Conselho Fiscal aprovou é bastante discutível, na prática pouco influência, até porque o parecer do conselho fiscal e administrativo raramente é avaliado por fornecedores e agentes financeiros, então normalmente são deixados de lado, importante mesmo é o parecer da auditoria independente, esse sim coloca bem a realidade do clube e é o parecer que nos deixa bastante tranquilos com o futuro do clube. O Inter tem dificuldades mas vejo isso com bastante normalidade, quando a economia voltar a sua normalidade o clube também voltará."

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

574 pessoas já votaram