Texto por Colaborador: Redação 19/07/2021 - 00:05

O Juventude enfrentou o Internacional pela 12ª rodada da Série A e em um jogo muito disputado, acabou superado pelo placar de 1x0. A equipe comandada pelo técnico Marquinhos Santos criou boas oportunidades e chegou a ter um gol anulado na primeira etapa, mas não conseguiu buscar o empate fora de casa. A partida ocorreu na noite deste domingo (18/07), no estádio Beira-Rio. Com o placar, o Ju somará 14 anos sem vencer na casa colorada: a última vez foi em 2008, quando Mendes marcou o único gol do 1 a 0 pela fase de grupos do Gauchão de 2008.  

Após o apito final, alguns profissionais do lado alviverde comentaram sobre a partida e a atuação da arbitagrem: 

Marquinhos Santos: "Primeiramente, gostaria de me desculpar pela minha expulsão e pelo meu comportamento na beira do campo. Mas, nesta partida, a arbitragem desde os primeiros minutos trabalhou com a irritabilidade de todos nós, com decisões tomadas apenas para o lado mandante; Todos viram a maneira como foi conduzida a partida, e a arbitragem interferiu diretamente no resultado. Eu nunca vi um técnico ser expulso por chutar um copinho de água".

"Se repete o cenário de tomar gol no começo do segundo. Falta uma liderança mais firme dentro de campo para ter mais essa comunicação. Vejo dessa maneira nas derrotas que tivemos fora para que possamos pontuar e vencer fora de casa. Acredito que estamos no caminho, porque fizemos um jogo equilibrado contra o Inter. Poderíamos empatar ou até sair com a vitória (...)  Tivemos um controle de percentual de posse de bola no campo ofensivo. E o time teve maior preenchimento dentro do campo ofensivo. Se compararmos com o Internacional, tivemos um volume de jogo até maior".

Marcelo Barbarotti (executivo): "Uma arbitragem quase que à moda antiga. Os problemas não são os lances capitais, mas sim a condução é desgastante e irritante. Ele puxa para o time casa. São pequenas faltas com decisões rápidas e do outro lado não acontece. Nosso vestiário está num clima de revolta, muito em conta da arbitragem".

"O jogo como um todo, fizemos um primeiro tempo competitivo, mas faltou e demorou para encontrarmos um encaixe de marcação. No segundo tempo, tomamos um gol cedo e isso é uma preocupação detectada. Mesmo com um a menos, competimos."

Marcelo Carne (Goleiro): “Acredito que nos faltou um pouco de equilíbrio, Tivemos mais um jogador expulso. Fica praticamente impossível com um a menos. Pecamos nisso. Tivemos bem no primeiro tempo. A gente está preparado e o equlibrio faz diferença em um clássico”.

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1394 pessoas já votaram