Texto por Colaborador: Redação 25/09/2020 - 12:00

Segundo informações do site GloboEsporte.com nesta sexta-feira, a diretoria Colorata tenta juntar os restos dos cacos que sobraram após a patética atuação vermelha na derrota no cássico Gre-Nal na quarta-feira, no Beira-Rio. De acordo com o site, a quinta foi de reuniões, cobranças e avaliações internas depois da derrota pela Libertadores. O quinto Gre-Nal no ano sem vitória e sem um gol marcado repercutiu com intensidade no ambiente do clube do Povo. O vice de futebol Alessandro Barcellos e o executivo Rodrigo Caetano tiveram uma longa conversa, a portas fechadas de mais de duas horas de duração, com a comissão técnica e os jogadores para estancar a crise. Medeiros não participou da reunião.

 O presidente irá se pronunciar por uma coletiva na tarde desta sexta-feira, sendo a última das medidas da diretoria para reagrupar e colocar o Grupo de volta aos trilhos. O relato é de que se o desempenho no Gre-Nal foi ruim, o clima da conversa teria sido péssimo. Houve, claro, cobranças por uma melhora de rendimento - não apenas pela derrota no clássico Gre-Nal Mas a diretoria deu um voto de confiança tanto para o técnico Eduardo Coudet como para o elenco.

Nos bastidores, corre a possibilidade de que uma mudança nos cargos diretivos, mas ainda considerada pouco provável. Segundo a Globo, fontes internar no clube  garantem que nenhuma saída deve ser definida nos próximos dias no departamento de futebol Vermelho. O principal diagnóstico interno hoje é de que o Inter precisa  melhorar e que tem oscilado nos últimos jogos.

A busca por uma retomada dentro de campo é prioridade da diretoria. Mas o ambiente político em ano de eleição para presidente também ferve nos bastidores no Beira-Rio. O vice de futebol Alessandro Barcellos no entanto, garante que há unidade entre ele e o presidente Marcelo Medeiros. Mas as articulações políticas costuradas até aqui podem indicar um caminho diferente, com possibilidade até de ruptura. Barcellos faz parte da Academia Colorada, movimento recém-fundado que já encaminhou uma aliança com o Convergência Colorada e o Inove Inter para as eleições - ainda sem definição de candidato. Ele é hoje o nome mais forte da coligação.

Medeiros é um dos líderes do Movimento Inter Grande, hegemônico e de supremacia no Conselho Deliberativo. Na visão do presidente - que não pode se reeleger - o 2º vice eleito, Alexandre Barcellos, seria o candidato a ser seu sucessor. Em busca de soluções para espantar a crise e evitar colisões internas, o Inter se reapresenta para trabalhos nesta sexta a tarde. A equipe alvi-rubra enfrenta o São Paulo neste sábado, às 19h, no Gigante da Beira-Rio, pela 12ª rodada do Cameponato Brasileiro.

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1622 pessoas já votaram