Texto por Colaborador: Redação 13/03/2020 - 00:11

Embora o Inter tenha sido superior nos 90 minutos, Marcelo Lomba realizou ao menos três grandes intervenções no primeiro "GreNal das Américas", encerrado sem gols na Arena do Grêmio, na noite desta quinta-feira (12). Pedindo desculpas - ainda que não tenha participado - da briga generalizada que tomou conta do clássico nos instantes finais, o arqueiro alvirrubro avaliou o embate e a conquista de um ponto valioso na luta pela classificação a fase eliminatória. Confira suas principais declarações pós-jogo:

Partida: "Fizemos um grande jogo. O Coudet ressaltou que não mudaríamos a nossa forma de jogar. Acredito que buscamos fazer a mesma coisa que fazemos no Beira-Rio. Tivemos boas chances. Tivemos duas bolas na trave. Fomos uma equipe que competiu. Temos que parabenizar o sistema defensivo. São seis jogos na Libertadores e nenhum gol sofrido."

"Me apego à parte tática, técnica. Acredito que fizemos um bom jogo. O Chacho frisou que o Inter não mudaria a característica. Claro que aqui (na Arena) não dá para fazer o tempo todo, mas buscamos fazer. Tivemos duas bolas na trave. Foi uma equipe que competiu".

Briga no final: "A confusão passou do ponto e isso não é legal. As equipes vão conversar para resolver. A torcida pede disputa, pede rivalidade, mas hoje passou do ponto. A gente tem de focar em jogar futebol. Teve futebol. Agora, ali foi uma fração de segundos que prejudica a imagem do clássico. São coisas para resolver internamente. Nós assumimos o erro, mas vamos falar de futebol (...) Pedimos desculpa. Um grande jogo como esse , por mais que tenha rivalidade, jogadas mais ríspidas, isso não é legal. Erramos e assumimos. Não dá para entender o que houve. De repente, é uma faísca. São coisas a conversar e resolver internamente. Vamos falar de futebol também, gente. A gente errou e assumimos o erro. Vamos falar de futebol, pois tivemos um grande jogo".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

675 pessoas já votaram