Texto por Colaborador: Redação 21/05/2020 - 18:20

O presidente Marcelo Medeiros esteve no centro nesta quinta-feira (21) por duas declarações. Primeiramente, o mandatário máximo alvirrubro conversou com o jornalista Jorge Nicola, em seu blog no Yahoo, onde respondeu sobre a possibilidade da perda do volante Rodrigo Dourado para o Flamengo de graça em dezembro, quando se encerra o atual vínculo. 

O Dourado nunca deixaria o Inter, de graça, para jogar no Flamengo. Pela identificação que tem com a torcida e com o clube e também como retribuição a tudo o que o Inter fez por ele”, lembrando que o Inter bancou 100% dos salários de Dourado, absolutamente em dia, durante todo o processo de recuperação.

Já em entrevista ao portal GaúchaZH, Medeiros se mostrou arrependido pela saída de Odair Hellmann, quando em 2019 optou por demiti-lo na 24° rodada do Brasileiro, abrindo espaço para Ricardo Colbachini (como interino) e Zé Ricardo na reta final da temporada. "Não demitiria o Odair naquele momento", afirmou ao ser perguntado o que faria de diferente caso pudesse voltar no tempo. Papito saiu na sequência do vice da Copa do Brasil e com o time ainda na zona de classificação da Libertadores, ocupando o sexto lugar, com 38 pontos, mesmo com o time misto em praticamente todo o 1° turno, devido aos duelos decisivos da Copa do Brasil e Libertadores. No final, o SCI terminou na 7° colocação.

A ZH, o presidente manteve a mesma firmeza sobre o tema do camisa n° 13 em relação ao Rubro-Negro carioca: "Rodrigo é a cara do Inter. Formado no clube. Jogou todas as categorias de base, atleta olímpico. Era o capitão do time. Tem identidade muito grande com o nosso clube e um respeito muito maior da nossa diretoria", finalizou.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

737 pessoas já votaram