Texto por Colaborador: Redação 11/07/2021 - 17:00

Que o Inter jogou melhor no clássico 433, ninguém discorda, no entanto, os comandados de Aguirre foram melhores ou o Grêmio que novamente se mostra completamente perdido? Talvez esse tenha sido o tom das análises após o empate, na Arena, pela 11° rodada do Brasileiro. Confira algumas opiniões sobre a partida e trechos de destaque para alguns dos jornalistas mais renomados da grande mídia gaúcha. 

ROBERTO PAULETTI - BAND

Não gostei do GreNal. Achei um jogo fraco do ponto de vista técnico e tático, porque os dois jogaram para não perder. Retraídos, sem ousadia alguma, alguns jogadores decepcionantes. Decepcionante a atuação do Edenílson, o Taison não fez basicamente nada (mas dou um desconto para ele por voltar de lesão). Patrick, o que está havendo com ele? não consegue jogar. Jogou bem o Bruno Mendez, o Cuesta. O PV entrou mal, fora do jogo, não é marcador. Dourado bem no meio-campo. Caio Vidal no segundo tempo estava bem, Yuri para mim foi o melhor de todos. 

Agora o treinador no segundo tempo me tira o Caio Vidal para por o Thiago Galhardo. O que passa na cabeça do Aguirre? Que tipo de jogo ele vê? Ai ele bota o Johnny e o Dourado cansado, entrando só para atrapalhar, ele não arma, não marca, ele é 1 volante. Outra decepção de novo do Aguirre. A não tem tempo para treinar? Não é verdade porque ele disse que o Johnny tem treinado bem. Ele erra as substituições, acho que ele se apavora e tenta fazer algo "no mais fechado possível". O Internacional jogou mal, sem armação no meio, o Boschilia totalmente fora de jogo. 

RAFAEL DIVERIO - GAÚCHAZH

 Do que vi do "Gre-Nal da Má Fase", só o Inter tem a lamentar o 0x0. Foram pelo menos quatro defesas espetaculares de Gabriel Chapecó, que salvou o Grêmio de perder em casa. Não lembro de nenhuma defesa de Daniel ou alguma conclusão perigosa.

FILIPE DUARTE - GZH

Sinceramente, não achei o Gre-Nal tão ruim. Talvez por que eu esperava bem menos. Pela situação na tabela, pensei que os dois times entrariam com medo de perder, empurrando a bola de lado a lado. Mas, apesar das dificuldades técnicas e psicológicas, ambos buscaram.

Taison atuou por 45min, mas foi a principal figura técnica do Inter ao tramar jogadas com Yuri Alberto e Patrick pelo lado esquerdo. Mas é preciso destacar também a atuação de Bruno Méndez, como zagueiro.

Inter foi superior no Gre-Nal 433 e só não saiu vitorioso por causa da bela atuação do goleiro Gabriel Chapecó. Para efeitos de tabela, empate ruim pros dois. Mas, dependendo da ótica, é possível ver um lado positivo: Grêmio por não ter perdido de novo e o Inter por ter evoluído.

MAURÍCIO SARAIVA - GE

O Inter produziu ofensivamente o suficiente pra vencer e se afastar do Z-4, de onde continua próximo com jogos a menos por fazer comparado a concorrentes que estão atrás dele. Mas somou um ponto só é vai lamentar os outros 2 que esteve tão perto de ganhar.

Resultado ruim do Grêmio, só não foi pior porque o goleiro fez 4 grandes defesas soninho do jogo. Em nenhum cenário possível pode ser bom um ponto que fecha 3 sobre 27.

DIMITRI BARCELLOS - RÁDIO INFERNO

É um jogo que dá pra ver copo meio cheio e copo meio vazio. No mais, não me agradaram as trocas promovidas pelo Aguirre. Galhardo, especialmente, entrou mais cansado que sei lá o quê. Terrível.

Inter fez primeiro tempo bom, caiu ao longo do segundo, cresceu na reta final, e fez mais um daqueles jogos de pecado puro na finalização. Ainda assim, ficou uma sensação melhor na comparação com os últimos jogos. Atuação acima do esperado no geral.

Que coisa desnecessária a alfinetada do Barcellos na coletiva sobre "olhar pra trás". Seria descabido já com vitória. Num empate com 0 a 0 então...

DIOGO OLIVIER - RBS

O empate sem gols no Gre-Nal 433 foi pior para o Grêmio por dois motivos. Primeiro, porque se afunda na lanterna. Segundo, porque foi de uma pobreza técnica e falta de ousadia em casa preocupantes.

Aguirre escalou um time com suas melhores opções, ainda que algumas sem ritmo: Taison, Moisés e Saravia. Não fez uma atuação de quem vai brigar por G-6, mas foi superior. Deixou a impressão de que, com os titulares voltando, pode se recuperar mais do que o Grêmio.

Destaques: No Inter, Yuri assumiu o jogo e finalizou bastante, superando Geromel e Kannemann. Bruno Méndez deu até balãozinho em Diego Souza.

Decepções: Edenilson e Patrick, especialmente o primeiro, decepcionaram no Inter. 

HILTOR MOMBACH - CP

O Inter jogou melhor do que o Grêmio, teve chances de marcar, mas parou em Gabriel Chapecó.

O goleiro realizou quatro grandes defesas.

O empate é ruim para os dois.

Mas entre mortos e feridos todos se salvam com o resultado.

Quem também jogou demais foi o zagueiro Bruno Méndez.

Parece que Cuesta finalmente tem um parceiro que conhece o riscado.

Méndez deu muita segurança ao sistema defensivo.

O Inter foi bem como um todo.

BALDASSO 

Parabéns, Chapecó! Evitou uma goleada pelo massacre que aconteceu na Arena.

Patrick, Bruno Mendez e Dourado fizeram GreNal de luxo.

Melhores do GreNal em ordem:

1 - Chapecó
2 - Patrick
3 - Bruno Mendez
4 - Dourado
5 - Cuesta
6 - Kaneman

O Inter foi melhor o jogo todo. No primeiro tempo reagindo e no segundo propondo.

ADRIANO SCHNEIDER 

Eu não vou elogiar esse empate porque senão vão achar que fizeram grande bosta e que esse é o tamanho do Inter. Aí jogo que vem tão satisfeitos com mais um empate cagado contra time do Z4.

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1408 pessoas já votaram