Texto por Colaborador: Redação 06/06/2021 - 19:25

Um abatido Miguel Ángel Ramírez falou com a imprensa logo após a goleada para o Fortaleza. Na tarde deste domingo, o Inter foi atropelado por 5 a 1 no Castelão, e o comandante colorado foi aos microfones tentar explicar o que aconteceu. Pedindo desculpas aos torcedores o espanhol rejeitou qualquer possibilidade de demissão. Confira suas principais declarações:

Grupo não entende modelo de jogo? "Não estou com dificuldade de que os jogadores entendam o modelo de jogo. Essa pergunta, quando ganhamos a última partida, não fizeram. Nas vezes que ganhamos, fomos superiores. Nesse caminho como treinador de futebol, sigo aprendendo com os golpes. Sou o maior responsável pela goleada hoje e peço desculpas para o torcedor".

Estratégia neste domingo: "Seguramente foi um erro preservar jogadores hoje. Pensei no mata-mata contra o Vitória, jogo muito importante, pois é ganhar ou ganhar na Copa do Brasil. Como treinador, o maior responsável de todos, venho pedir desculpas à torcida. Hoje foi nosso pior dia. Não executamos nada do que treinamos. Não criamos nada nesse jogo. Viemos de uma partida contra o Vitória onde dominamos e ganhamos. Repito: foi o nosso pior dia."

"Hoje, foi um retrocesso. Em nenhum momento estivemos perto de ganhar a partida. O Inter tem que estar mais perto do que de perder, e hoje não estivemos perto de ganhar em nenhum momento".

Sobre pedir demissão: "Sigo trabalhando como no primeiro dia. Se em algum momento sentir que não ajudo o Inter, me vou. Se eu sentir que não vou ajudar o projeto do Inter, vou sair (...) O resultado nubla tudo. Estamos frustrados também, pela partida de hoje".

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

9 pessoas já votaram