Texto por Colaborador: Redação 09/01/2021 - 11:36

O lateral esquerdo Moisés conversou com o site da GloboEsporte.com e falou sobre vários temas. O jogador Colorado falou sobre os momentos de dificuldaded que passou no clube, a pressão após o Gre-Nal e a volta por cima. Ele ambém elogiou o clube e diz que deseja permanecer no Beira-Rio. Confira os principais trechos.

TEXTO:

Balanço você faz desse seu primeiro ano no Inter: "Tive um início muito bom, me apresentei à torcida, às pessoas que não me conheciam. Mas tive uma lesão inesperada e fiquei um mês afastado durante a pré-Libertadores. No Brasileiro eu voltei bem, como titular e vinha jogando com o Coudet. Atrapalhou um pouco quando teve aquela confusão no Gre-Nal, da qual me arrependi muito. Perdi espaço, o Uendel teve oportunidades, aproveitou bem, ajudou o grupo. Voltei e acho que oscilei um pouco no Brasileiro, não fui bem em algumas partidas, também pude ajudar com algumas assistências, um elemento surpresa no ataque. Logo na chegada do Abel, eu me machuquei e fiquei três semanas fora. Quando voltei, recebi oportunidade, comecei a me afirmar um pouco mais. Acho que foi boa a temporada embora sem título, mas estamos na briga pelo Brasileiro."

A mudança no comando ajudou? "Não vejo a mudança do treinador, mas é ter confiança, acreditar no seu potencial, começar a ler o jogo e me apresentar bem no ataque. Estou feliz por esse momento. Soube ter equilíbrio no momento que estava oscilando, com as críticas da torcida. Sou jogador do Inter e o atleta tem que ter esse equilíbrio, saber que as cobranças virão e continuei trabalhando tranquilo, com a confiança do treinador, seja do Coudet ou do Abel. Espero que em 2021 possa ajudar ainda mais para alcançar nossos objetivos.

As críticas surpreenderam de alguma forma? "Passei pelo Corinthians, clube que tem uma cobrança grande, passei pelo Botafogo. Querendo ou não, o Bahia é uma torcida de massa que exige alto nível. Aqui a cobrança é muito maior, ainda mais por ter dois clubes de alto nível no estado. Naquele momento que está oscilando, é claro que a torcida vai pegar no seu pé, mas para você melhorar e ajudar a equipe. Eu tranquilamente via meus jogos, os meus erros, os vídeos que a estrutura do clube passa para a gente. Estou dando a volta por cima. No meu modo de ver, você não vai responder no Instagram, no Twitter, vai responder dentro de campo. Procuro fazer isso e tem dado certo.

Tem a intenção de ficar um tempo maior agora no Inter? "Meu objetivo é chegar no final do contrato, ou no meio, e receber a notícia, junto com meu agente, que o Inter vai efetivar a compra, porque quero ficar aqui e dar continuidade na minha carreira. Estou num clube muito bom, gigantesco, uma estrutura muito boa. Eu sei que para isso acontecer depende muito de mim, das minhas atuações, de conquistar títulos. Isso vai favorecer muito em um futuro próximo, em negociações, conversas e assim por diante.

Categorias

Ver todas categorias

Miguel A. Ramírez é o nome certo para comandar o Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

849 pessoas já votaram