Texto por Colaborador: Redação 06/05/2020 - 16:30

O narrador Milton Leite criticou a volta de jogadores de Internacional e Grêmio aos treinamentos em meio à pandemia de coronavírus. Presente no Redação SporTV desta quarta-feira, o jornalista chamou a atitude dos clubes de irresponsável e questionou o reflexo que a decisão pode ter na sociedade.

"O único adjetivo que a gente pode usar é irresponsável, ainda mais agora, quando o governo diz que, em maio, não há a melhor chance de ter campeonato. Você está fazendo isso para quê? Só para mostrar que estão trabalhando?", questionou Milton, que completou:

"Há algumas decisões que acabam sendo um sinalizador para a sociedade. Na minha opinião, esse tipo de coisa é uma mensagem subliminar para a sociedade de que as coisas estão voltando ao normal. Me desculpe, elas não estão voltando ao normal, muito pelo contrário".

Na sequência, o narrador recordou o número de mortes anunciado, ontem, pelo Ministério da Saúde e voltou a repreender os times gaúchos. Em 24h, o governo confirmou 600 mortes em decorrência da doença. Até o momento, o Brasil tem 114.715 casos confirmados de covid-19.

"Ontem, o Brasil teve o maior número de mortos num dia só. Foram 600 mortes anunciadas oficialmente, e a gente sabe que, se a gente tivesse números reais, eles seriam muito maiores do que estão sendo divulgados. Acho que, além de ser uma atitude irresponsável com os jogadores, com os funcionários, porque essa gente vai e volta e tem contato com outras pessoas, tem essa mensagem para a sociedade de que as coisas estão voltando ao normal. Não estão voltando ao normal", opinou o jornalista.

"Não só irresponsável com todo o pessoal que está sendo mobilizado do Internacional e o Grêmio, mas acho que mais irresponsável ainda é a mensagem que você está passando para a sociedade quando você, aparentemente, está dizendo que as coisas estão voltando ao normal", concluiu.

Fonte: UOL

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1743 pessoas já votaram