Texto por Colaborador: Redação 12/04/2021 - 14:00

Falando ao canal Vozes do Gigante na semana passada, o gerente executivo das categorias de base do Internacional, Gustavo Grossi,  afirmou que o plantel sub-20 do alvirrubro precisa ser reduzido pela metade, enquanto o clube está buscando promessas no mercado sul-americano para acelerar o processo de transição. O novo diretor do clube ainda revelou que o CT de Alvorada passará por mudanças. Confira algumas de suas principais declarações:

Reestruturação e foco do clube: "A primeira etapa foi reestruturar dos espaços, dar qualidade ao CT, para que o projeto tenha as características que o clube quer na base. Também estamos fazendo uma análise desportiva interna, do que o clube tem de talentos, dos que estarão jogando no Brasileirão, outros no Gauchão ou os que buscarão outras possibilidades. São mais de 50 atletas, ficarão 26. É impossível dar treinos e avaliar tantos jogadores assim, precisamos agilizar o plantel e essa subida aos profissionais”.

"A ideia de jogo é deixar o coração em campo. Não podemos formar o caráter aos 15 anos, porque ele já está semi-construído. Ideia é deixar claro aonde o jogador está jogando, pelo privilégio e esforço que o clube faz para ele estar aqui. Toda essa construção do caráter de deixar tudo dentro de campo vem de baixo. O atleta precisa dimensionar onde está jogando. Ter identidade com o Inter. Valorizar estar aqui. Reconhecer o esforço que o clube fez por ele. Projeto é que o Inter tenha um alinhamento de construção muito clara independente de quem esteja no comando. Se quiser resultados de 4 meses, vai cair na ideia do pensamento mágico e não dará certo (...) Fenômeno de base é aquele que nunca deixa de aprender".

Saída de Iarley: "Eu quando cheguei o clube já tinha definido a saída de pessoas. Apresentei o ornograma e eles me passaram quem eu poderia contar ou não. Não conheço o Iarley, mas a diretoria já tinha decidido pela saída das pessoas e me apresentaram uma lista com os nomes que ficariam nesse projeto de médio a longo prazo. Essas que demitira não estavam na lista, era uma informação confidencial."

Busca por joias no continente: "Estamos prospectando o mercado e recebemos mais de 250 vídeos por dia para análise. Estamos buscando atletas que podem acelerar o processo de transição. Se for um craque, que chegue e se forme no Inter. Com um ano e meio de formação na base, estará pronto".

Mudança na concentração dos jovens que moram em Alvorada: "Não gosto que atletas de 14 anos morem com jovens de 18".

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

574 pessoas já votaram