Texto por Colaborador: Redação 11/07/2021 - 00:03

O clássico Gre-Nal de número 433 acabou com empate, na Arena, pela 11ª rodada do Brasileirão. O resultado fez com que o Grêmio seguisse na lanterna da competição, agora com apenas três dos 27 pontos disputados, mas satisfeito com a igualdade no marcador. Confira o que de principal se disse no lado de lá logo após a partida:

Marcos Herrmann (dirigente): "Não podemos pretender, agora, jogar um futebol brilhante. Precisamos nos equilibrar para, a partir daí, recuperar nosso melhor futebol. Estou satisfeito com o resultado pelas circunstâncias. O contratamos para mudar o curso do campeonato para a gente. O Grêmio merece mais, aliás tem que conseguido mais vantagem contra este adversário, mas as circunstâncias me fazem acreditar que o resultado nos dá certo equilíbrio".

Felipão: "A situação é delicada, todos sabemos. O mais importante é que tivemos alma e dedicação. Tivemos uma postura diferente, mas não podemos em um dia para o outro fazer algo diferente do que vinha sendo feito. Precisamos dar o primeiro, segundo passo e recuperar alguns jogadores. Precisamos trabalhar. Apenas conversamos, não tive a oportunidade de treinar. Fiquei feliz porque os mais velhos deram a experiência que os guris precisavam. Foi uma equipe unida."

"Eu tenho três dias de Grêmio. Eu não posso sonhar diferente do que é realidade atual, calma. Eu tenho que ter um pouco mais de tempo, trabalho de campo e muita conversa com jogadores, e eu tenho que ter resultados (...) "Nós temos muitas situações que temos que reorganizar. Não foi o que nós pretendíamos, nós sonhamos com uma vitória. Mas vamos dar o primeiro passo, nem que seja um passo menor do que imaginávamos".

"Nós só vamos conseguir alguma coisa de estar no bolo no fim do primeiro turno. Vamos conseguindo um ponto aqui, outro ali. Temos que mostrar estatisticamente o que está acontecendo, o que vamos fazer e dando a eles um pouco mais de confiança. A dificuldade é enorme, mas com confiança iremos superar".

"O Inter está mais solto, mais tranquilo, nós temos muitas situações para corrigir. Nunca trabalhamos com a formação de três zagueiros. Não tivemos oportunidade de trabalhar também. Fizemos algumas opções e vamos somando. O Alisson é um jogador extremamente tático, pode no momento atual compor uma situação. E foi que ele fez, dando tranquilidade ao lateral".

Chapecó (goleiro): “Feliz pela estreia no GreNal. Era um desafio grande, mas estava preparado para isso. Agradeço pela confiança. Terça tem de novo e, se Deus quiser, vai dar tudo certo. Acho que a defesa mais complicada foi a do Yuri Alberto no segundo tempo”.

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1394 pessoas já votaram