Texto por Colaborador: Redação 22/05/2021 - 19:00

Ao contrário dos gloriosos tempos de Rolo Compressor e Academia do Povo, quando o SCI passou a dominar e ampliar o retrospecto em clássicos GreNais, o Inter pós-2015 (sobretudo depois do fatídico 5 a 0) tem tudo menos um retrospecto minimamente digno frente o maior rival. Tirando o milagroso triunfo pelo Brasileiro do ano passado, o Internacional venceu apenas um e perdeu sete dos últimos 10 clássicos. Se não fosse pouco, largamos em desvantagem no Beira-Rio na busca pelo 46° título Gaúcho, criando um quadro de pessimismo para o jogo decisivo na Arena. Quais são as chances vermelhas neste domingo? É isso que tentamos responder. Confira os pontos de vista de nossa equipe:

Ariel: "Como tem sido os últimos clássicos para o Inter, espero muita dificuldade e não tenho muita expectativa positiva analisando os últimos 3 anos de Gre-Nais.

Apesar de não achar o time rival tão superior como os números dos últimos clássicos indicam, o time Vermelho tem fracassado e falhado nos momentos decisivos várias e repetidas vezes. Seja aquele gol feito, erros do treinador, erros individuais, melhor competitividade e efetividade pelo rival, enfim, vários fatores têm acontecido e nos fazem terminar sempre com aquele sabor de que poderíamos ter empatado, ou vencido.

O Inter deve corrigir tudo que ocorreu no segundo tempo do clássico vergonhoso no Beira-Rio. Apesar de um 1 tempo dominante e superior, o Inter voltou completamente abaixo na etapa final. O rival apesar de ter trocado de técnico, já possui uma característica bem trabalhada e uma espinha dorsal formada com sucesso há anos, sabendo disso, repito que é fundamental também corrigir algumas falhas na saída de bola e recomposição da defesa, pois no duelo de ida, cedemos milhares de contra ataques ao Grêmio e fizemos exatamente o jogo que eles gostariam, dando velocidade aos seus alas explorando no um contra um, e com uma dupla de zagueiros inoperante no duelo físico com o Diego Souza, que deitou e rolou contra a nossa patética defesa.

Só assim consigo ver o Inter tendo chances de vencer em caso de um ajuste na defesa, pos acredito que o ataque consiga marcar pelo menos um gol".

Alan: "Como torcedor sempre tenho a expectativa de uma reviravolta positiva para o jogo de volta, assim foi em 2010 (quando perdemos em casa e quase demos a volta no Olímpico) e sobretudo em 2011, quando com Falcão & Cia conquistamos o título.

No entanto, vivíamos tempos diferentes naquela época em que o Inter detinha um elenco com peças de maior qualidade (além de já carimbadas por títulos), tendo uma tranquilidade como um todo para projetar essas partidas decisivas. Hoje, infelizmente, mesmo tendo elencos tecnicamente muito parecidos, é o rival que joga com essa "hierarquia", com uma solidez e auto-confiança nesses duelos que não demonstramos desde o segundo semestre de 2015.

Nesse cenário completamente negativo, o Inter precisa pensar em fazer o 1 a 0 para reverter animicamente a pressão do confronto, esse no meu ponto de vista tem de ser o foco da estratégia, jogar com o psicológico. Para isso, precisaremos repetir o primeiro tempo do Beira-Rio, mas com peças de maior calibre, ou seja, sem Palácios, tendo Yuri Alberto, Caio Vidal, Lucas Ribeiro (Zé Gabriel nem pensar), com Maurício e/ou Praxedes no meio de campo. 

Entramos como azarões na Arena e tudo leva a crer que nosso seca no estádio do maior rival será mantida, mas, como disse o goleiro Alisson Becker, ninguém perde antes da bola rolar. Internamente o clube precisa-se cobrar intensamente sobre esse retrospecto repugnante em clássicos e começar, como foi feito com Fernando Carvalho em 2002, a focar em vencer os GreNais antes de pensar em voos maiores. É difícil? sim! Sempre foi, mas não impossível." 

Israel: "Espero que a vitória e classificação encaminhada no Paraguai sirva de ânimo pros jogadores fazerem a partida perfeita na Arena domingo, já que as próprias declarações deles (Dourado e Edenilson) foram bem negativas.

Imagino que Lucas Ribeiro deva iniciar, e espero que Maurício e Yuri iniciem e incendeiem a partida, Inter precisará de inteligência e também desejar a vitória realmente, sem vontade não terá chance. Depende se o time estiver num dia afim de jogar, tomara que aproveitem esta oportunidade e façam história trazendo a taça pro Colorado!"

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

591 pessoas já votaram