Texto por Colaborador: Redação 06/05/2021 - 19:27

Goleada, bom futebol, liderança no grupo e Taison voltando com estilo. O que mais pode ser destacado na vitória histórica - a maior do clube na Libertadores - de 6 a 1 sobre o Olimpia, pela 3° Fase de Grupos da Libertadores? essa foi a pergunta feita aos colorados do site no Pitaco do Saci desta semana. Confira suas avaliações:

Ariel: "Vitória espetacular do time Colorado sobre o Olimpia. Me agradou a forma como o Inter criou com naturalidade as jogadas ofensivas, como se pode perceber, se nota a entrada de vários jogadores na grande área e ao redor dela, coisa que raramente víamos nas equipes anteriores.

Além dessa grande presença ofensiva na área rival, outro destaque foi a grande atuação do Taison. Confesso que ele me surpreendeu positivamente em vários aspectos. Desde o seu aumento de força física, ele agora está maduro fisicamente, aguenta o tranco, mas segue potente e veloz, saindo com facilidade do marcador e abrindo espaços. Além disso, tecnicamente ele foi excepcional, mesmo com pouco entrosamento, ele me lembrou o Dale em seus melhores momentos, sendo o maestro do meio de campo, antevendo as jogadas e tendo uma visão de jogo impressionante.

De aspectos negativos ainda notei a defesa exposta e pega desarrumada em alguns lances do jogo, algo que é compreensível devido a mudança mais ousada de estilo de jogo, com a linha mais avançada, mas que ainda precisa ser aprimorada para jogos mais "pesados".

Além disso, a saída de bola no geral desde o goleiro foi boa, mas o Inter ainda precisa ter mais cuidado nesse aspecto e saber a hora que pode sair tocando e no momento em que o rival encaixar a marcação, um lançamento seria a melhor tomada de decisão.
Ver o Inter buscando o gol é até agora um dos mais positivos no atual trabalho do Ramirez, algo que desde o time de 2009 do Tite não se via, um time tão "avassalador" pela busca dos gols. Todavia, também precisamos ter uma equipe que saiba em alguns momentos segurar a bola, administrar o jogo e controlar a partida. Por momentos o Inter se desorganizou e virou um "caos", nos fazendo gastar energia desnecessária e dando chances ao rival."

Alan: "Um dos grandes sucessos do Flamengo de 2019 não foi somente trazer bons jogadores mas fundamentalmente trazer atletas formadas no futebol europeu, com conceito tático superior e inteligência sem a bola (coisa que pouco se fala, mas geralmente tende-se a individualizar para questões do treinador). Logo nos primeiros minutos ficou perceptível como o Taison é um jogador muito diferente - para melhor - daquele que saiu do Gigante há 11 anos e agora com essa perspectiva, simplesmente me encantou. Por não acompanhar o campeonato ucraniano imaginava o nosso craque de Pelotas já sem tanta velocidade, mas foi o contrário, ele está mais forte, ainda muito rápido e aguentando o embate. Jogando solto (na busca pelos espaços) tende a ser o diferencial que tem faltado no Beira-Rio nos últimos anos.

Assim, mesmo longe de cravar aonde chegaremos no final da temporada me parece cada vez mais perceptível que os conceitos que o MAR almeja começam a fluir de maneira mais natural: corremos sempre certo risco em parte do jogo mas quando a transição funciona, o adversário sofre demais na defesa. Se nos dermos conta de que Miguel Ramirez não está nem há 2 meses no SCI, emplacar 4 goleadas nos últimos 6 jogos é simplesmente um ponto fora da curva, na última década foram raros. No mais, erros pontuais como MG, Zé Gabriel, além de um Lomba que não me convence, são elementos dentro desse pacote que querendo ou não sempre acabam acontecendo com todos os treinadores. Se o todo funcionar, acabam relativizados.

Fiquei também muito feliz pelo golaço do Caio, um menino muito esforçado, com potencial, que merece ocupar um espaço maior: desejo da direção é dar espaço aos jovens? Então ele precisa ocupar a vaga do Marcos Guilherme, pois é melhor tecnicamente, pode ser negociado no futuro e se ainda não está pronto sem a bola, que aprenda jogando, não no banco."

Israel: "Excelente atuação e movimentação do time na partida contra o Olímpia, já se nota evolução comparando com o jogo contra o Tachira, com os jogadores entendendo mais o que podem fazer em campo, e de ver um time que busca o gol adversário o jogo inteiro mesmo com vantagem no placar é muito positivo. Taison tem muita bola e vai nos ajudar muito, jogando entre linhas com inteligência cria espaços, com passe muito qualificado, e liderança de elenco, algo que faltava no time."

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

589 pessoas já votaram