Texto por Colaborador: Redação 15/05/2021 - 11:00

O GreNal 431 pode indicar muita coisa para o jogo de volta na Arena, mas, também, apontar qual nova comissão técnica terá semanas subsequentes turbulentas. No Papo do Saci deste fim de semana há clara preocupação do trio do site, talvez em grande parte influenciados pela péssima partida na Venezuela. Confira nossa avaliação sobre o primeiro clássico da final do Gauchão 2021, marcada para este domingo, às 16h, no estádio mais tradicional do Rio Grande do Sul:

Ariel: "Vejo com muito temor o clássico deste domingo. O Inter ainda sem Taison, e apesar de estar evoluindo e ter tido boas apresentações em casa, é um time em formação em modelo e ideia de jogo.

O rival apesar de ter trocado de técnico, já possui uma característica bem trabalhada e uma espinha dorsal formada com sucesso há anos.

Sendo assim, vejo o time Colorado sempre mais pressionado devido aos últimos anos de insucesso, enquanto que o Grêmio sempre chega confiante e se faz valer destas peças mais calejadas em jogos decisivos, na qual sempre tem faltado ao Inter: aquela chance de gol perdida, aquela falha defensiva que custa caro...

Espero que o MAR faça melhores opções na escalação, e que a equipe faça um grande jogo com tem feito no Beira-Rio no setor ofensivo, criando várias chances de gol.

É fundamental também corrigir algumas falhas na saída de bola e recomposição da defesa, pois no clássico na Arena no Gauchão por exemplo, cedemos milhares de contra ataques ao Grêmio. Só assim consigo ver o Inter tendo chances de vencer.

Palpite: 1 a 1".

Israel: "Colorado tem oscilado muito, depois da partida na Venezuela onde faltou vontade em campo, infelizmente vejo o rival como favorito. Para termos chances de título, precisamos vencer em casa e levar alguma vantagem pro jogo final.

Temos tido diversas chances de virar a gangorra mas sempre falta aquele algo a mais, uma vitória seria maravilhoso, e geralmente sou otimista, mas este elenco fraqueja direto, imagino um empate. E não culpo o Ramirez, a questão é os jogadores mesmo."

Alan: "Sendo 100% honesto também compartilho da preocupação de meus amigos acima por uma questão que me inquieta: será o jogo de uma equipe que tenta impor uma filosofia em construção contra o pragmatismo. O que isso exatamente significa?

Aponta justamente que por tentarmos realizar nosso jogo (famoso estilo de posição, saída de bola vindo de trás) teremos teoricamente que nos arriscar mais enquanto que no lado gremista, inversamente, o método será o de explorar esses erros tendo primeiramente uma consistência defensiva, algo que claramente ainda não possuímos.

Por estarmos em clara construção - isso pode trazer suas vantagens a longo prazo mas no presente momento implicam em riscos maiores - podemos ser surpreendidos tal qual fomos na Arena, errando mais e dando brechas para um resultado negativo. Claro que podemos ganhar e nos últimos jogos - sobretudo em casa - os avanços ofensivos foram nítidos, o X da questão, porém, me parece esse: quais medidas tomaremos para tentar diminuir essas falhas em uma decisão? 

Espero que esse seja o foco da comissão técnica além de uma melhor avaliação de algumas peças disponíveis. Zé Gabriel, Marcos Guilherme não podem nem fardar num jogo desse nível.

Para não parecer somente negativo e tentar trazer algum aspecto positivo, diferentemente de quase todos os últimos GreNais recentes não chegaremos como favoritos nem jogando um melhor futebol, elementos que por muitas vezes apareciam antes dos clássicos em que acabamos derrotados.

Palpite: 2x2".

Categorias

Ver todas categorias

Aguirre é a escolha certa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

5 pessoas já votaram