Texto por Colaborador: Redação 27/09/2021 - 06:00

O Inter venceu e não convenceu, mas se convencer, será que vence? Nesse tom de brincandeira e bom humor vamos dar alguns pitacos sobre o jogo, avaliando a lenta, enfadonha e sonolenta atuação, que, felizmente - e não sabemos exatamente como - só tem trazido bons resultados. Fato é que os ventos mudaram e a sorte parece estar do nosso lado! Vamos aos pitacos: 

+Paulo Victor: excelente atuação, novamente. Após a vitória sobre o Fla, o garoto tem demonstrado cada vez mais confiança e entrosamento, se tornando um vislumbre de algo diferente de uma equipe que raramente inova e dribla: ao todo foram 2 desarmes e 79% de passes certos (31 certos /8 incorretos)

+Daniel: não há o que contestar do novo camisa 1 vermelho, sua defesa no cabeceio de Gilberto foi impressionante. Com atuação de ontem deverá assumir o topo do Bola de Prata. Se estivesse em 2020, teríamos o tetra na mão? Provavelmente.

+Bruno Mendez e Cuesta: toda dupla de defesa precisa ter estilos complementares (uma mistura maligna entre técnica e tosquice), sempre foi assim na história recente: Índio + Eller, Bolívar + Índio, Moledo + Cuesta, quando as características se somam ambos crescem naturalmente. Perdemos quantos jogos e tempo com Zé Gabriel naba mor?.

+Gustavo Maia: O garoto entrou praticamente tendo menos de 10 minutos mas já demonstrou quase mais que Palácios, foram 2 dribles curtos e em lances puramente individuais, algo que carecemos há anos. Animador, ainda que seja apenas uma observação inicial e superficial. Ainda assim já podemos cravar: Gustavo Maia > Douglas Costa :D

+Yuri Alberto: é o melhor jogador do ataque e cada vez faz menos sentido tirá-lo do miolo da área para a entrada de Guerrero. Sacar o melhor jogador onde ele rende mais não faz o menor sentido! É como pagar para o co-piloto assumir o voo enquanto o piloto vai servir o cafezinho.

-Rodrigo Lindoso: Sua escalação só demonstra que o técnico Diego Aguirre parece não saber os motivos que levam exatamente a vitória ou derrota. Se há alguma razão, sem dúvida, não passa pelo volante. Em 2015 aconteceu o mesmo com Nico Freitas. O uruguaio não esconde seu amor por jogadores medíocres e defensivos. Mas, vamos a alguns dados: acredite se quiser, Lindoso não somou UM desarme contra o Bahia, nem contra o Sport e muito menos contra o Fortaleza. É um caso raro de volante que NÃO DESARMA! Além disso, sua lentidão tem claramente atrapalhado e trancado o time, que não consegue se sobressair com intensidade com a bola e muito menos marcar com eficiência, já que somente Dourado faz todo trabalho sujo. É tragicômico que um treinador profissional não veja o óbvio e insista em sua escalação entre os XI. Aguirre não entendeu que há diferença entra causalidade e correlação, assim, insiste no erro.

-Atuação medíocres: aqui falamos na lata, o Inter não tem jogado absolutamente nada nem demonstrado mínimo repertório. Tem vencido seus jogos graças a qualidade do time (que para o nível de Brasil é acima da média, entre os 6 melhores da Série A), ao maior descanso e tempo de preparação frente os rivais (tal qual ocorreu em 2018, 2020 quando eliminado das copas). Trabalho coletivo não se vê mesmo com enorme tempo de treinamento, somos uma equipe burocrática, lenta, que tem vencido somente pelas individualidades. Bruno Mendez ajustou o setor atrás, o mesmo vale para Ed, Yuri e Taison. O Inter é sempre competitivo quando tem o básico (ou seja, uma espinha dorsal de qualidade e ambiente interno organizado), assim foi com Odair, Abel, basta não atrapalhar. Todavia, Aguirre por vezes consegue fazer isso. Uma hora a sorte muda e precisaremos render mais, oferecendo maior repertório/agilidade e com menos tempo de treinamento, quando esse momento chegar vamos precisar do que não tem sido feito até aqui, que é um trabalho coletivo de qualidade, com escolhas minimamente corretas. Por isso existem treinadores de 3 meses e 3 anos. Começar bem não é sinal de que vamos terminar da mesma forma.

-Guerrero: Depois de dar uma de youtuber arrependido o peruano tem se esforçado, mas não vale mais o custo benefício de entrar sempre para tão pouco. Além disso sua entrada tira um dos melhores 9 do Brasil (Yuri) enquanto oferece menos em troca. 

OUTROS DETALHES:

Desarmes

RODRIGO DOURADO 3
PATRICK 2
PAULO VICTOR 2
TAISON 1
EDENÍLSON 1

*Dados estatísticos de Datafactory

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

137 pessoas já votaram