Texto por Colaborador: Redação 23/11/2021 - 18:20

As horas passam e o Uruguai segue sem treinador, numa situação que certamente continuará nos próximos dias. A verdade é que Ignacio Alonso, presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), já teve uma reunião via zoom com Juan Berros, representante de Marcelo Gallardo. Foi a primeira aproximação de algo conhecido por ser muito difícil de especificar, já que não há muitos elementos para tentar um dos treinadores mais renomados do mercado, que provavelmente continuará mais um ano no River Plate.

Segundo informações do Sportscenter da ESPN (via Ovacion), Gallardo pediu alguns dias, já que quer se dedicar totalmente à definição do torneio argentino, e adiou a conversa com Ignacio Alonso, que está liderando as negociações relacionadas a Gallardo.

Se o "não" de Gallardo for formalmente especificado, o plano B será ativado, tendo Diego Aguirre e Alexander Medina como protagonistas, dois treinadores com uma certa juventude, embora o "Fiera" (como Diego é apelidado no Uruguai) tenha um percurso mais longo que seu adversário, com uma grande campanha com Talleres de Cordoba. Da mesma forma no Executivo, ambos os técnicos são preparados com um amplo e reconhecido corpo técnico.

"Não posso dizer a ordem de prioridades, mas posso dizer que dos nomes mencionados nem todos estão na lista que podemos ter como candidatos potenciais à liderança do Uruguai", disse Jorge Casales, um dos dirigentes, ao El Pais.

“Procuramos uma carreira, que tenha passado por situações extremas, que tenha triunfado nessas situações extremas, que tenha lidado com jogadores importantes, que tenha uma boa comissão técnica, que seja não só a figura do treinador, mas também daqueles que o rodeiam , e quem se adapta à realidade econômica do futebol uruguaio ”, disse Casales sobre o perfil do treinador que desejam.

O que Marcelo Gallardo disse quando questionado sobre a seleção uruguaia?

Por fim, o cartola disse claramente que “não é necessário consultar os clubes sobre o futuro treinador da selecção nacional. A Comissão Executiva tem a responsabilidade e o poder de elegê-lo sem consulta ”.

Já no Rio Grande do Sul se diz que, mesmo sofrendo de grande rejeição por parta da torcida colorada, o técnico Diego Aguirre deverá ser mantido no cargo para 2022 pela gestão de Alessandro Barcellos. Assim, Aguirre só sairia do Beira-Rio para assumir novas funções em Montevidéu, já que são poucas as chances de sua demissão. 

Categorias

Ver todas categorias

Tu apoia a mudança do escudo com a retirada da borda?

Sim

Votar

Não

Votar

589 pessoas já votaram