Texto por Colaborador: Redação 23/09/2020 - 15:30

O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus de Porto Alegre comunicou em nota que é "prematuro" liberar 30% da capacidade nos estádios, ainda que haja estabilidade na ocupação de leitos e na curva epidemiológica na capital gaúcha. O grupo calcula que, conforme o estudo da CBF, seriam cerca de 15 mil pessoas em cada estádio (Beira-Rio e Arena).

O prefeito Nelson Marchezan Júnior justificou sua posição de proibir a presença de torcedores nos estádios:

"A prioridade da Prefeitura de Porto Alegre neste momento é a educação e, na sequência, os setores que não tiveram ainda oportunidade de funcionar. Somente após cumprida esta etapa é que deverão ser discutidas novas flexibilizações. Apesar da estabilidade da curva de transmissão e da ocupação de leitos de UTI, o Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus entende que ainda é prematuro liberar 30% da capacidade nos estádios, que no caso da Capital, seriam cerca de 15 mil pessoas em cada estádio", disse via nota.

As autoridades firmaram posição após o Ministério da Saúde aprovar um estudo da CBF com a proposta de liberação de 30% do capacidade de público nos estádios. A entidade que organiza o futebol brasileiro convocou uma reunião com os clubes por videoconferência nesta quinta-feira para debater o assunto.

No âmbito do governo do Estado, o gabinete de crise do Palácio Piratini se reúne nesta quinta-feira para discutir o assunto, mas, até o momento, integrantes da gestão informam que não tiveram acesso ao documento elaborado pela confederação. O grupo é formado por diversas pastas com a intenção de discutir ações de combate ao coronavírus.

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1666 pessoas já votaram