Texto por Colaborador: Redação 10/05/2020 - 16:20

Em entrevista ao programa "Sala de Domingo", da Rádio Gaúcha, Alexandre Chaves Barcellos, vice-presidente eleito do Inter, avaliou a decisão do governo do Estado de suspender as atividades devido ao agravamento da pandemia de Covid-19 após apenas uma semana da flexibilização. Compreensível sobre as motivações levantadas pelo governador Eduardo Leite, o dirigente defendeu que novas alternativas para a retomada das atividades e do calendário deverão ser buscadas.

"Temos de aguardar o teor e vamos respeitar o que for decidido (...) Não temos carta na manga. Todas as ideias serão bem-vindas. Por hora, o ambiente criado na semana passada caiu por terra", explicou.

Sobre a crise sem o retorno das atividades, repetiu o que tem sido dito pelos clubes. "Eu digo que essa realidade não é restrita ao Inter e ao Grêmio, vale também para o Flamengo. Os clubes não vão conseguir se manter. Vamos estar próximos a uma moratória de todas as equipes brasileiras. Ninguém conseguirá honrar seus compromissos financeiros (...) Vamos ter muitos clubes fechando as portas. A recuperação demorará muito. A missão para os dirigentes será gigantesca".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2991 pessoas já votaram