Texto por Colaborador: Redação 06/05/2020 - 01:15

O presidente do Santos, José Carlos Peres, acredita que a pandemia de Covid-19 coloca todos os clubes em patamar financeiro semelhante. Com quase dois meses sem bola rolando no Brasil, os clubes estão sofrendo cada vez mais e de maneira parecida, explicou o mandatário alvinegro. Em entrevista à ESPN, Peres citou o Flamengo, reconhecido pelo poderio monetário, para argumentar.

“Pandemia colocou todo mundo meio igual. Problema com atleta, com salário… Quanto maior, maior o tombo. Não acredito que o Flamengo fuja dessa regra (...) Não tem protagonista com dinheiro no bolso, todos iguais. Time grande, médio e pequeno sente falta do dinheiro. Dinheiro não existe porque a televisão nos paga e nos mantém. E não estão pagando porque não recebem. É efeito dominó”.

Mesmo com as dificuldades financeiras, o Peixe separou o salário de abril, mas teme pelo futuro próximo. “Pagamos abril integral, depois veremos maio, junho… Uma coisa está decidida: quem ganha até seis mil reais não terá mudança no salário”, concluiu.

A ideia do clube é conseguir pelo menos 30% no abatimento dos vencimentos dos jogadores. Diversos clubes do Brasil já conseguiram chegar a acordos com seus elencos, mas o Santos ainda não.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1743 pessoas já votaram