Texto por Colaborador: Redação 27/07/2020 - 17:57

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) denunciou o meia D'Alessandro e o técnico Eduardo Coudet pelas ofensas proferidas contra o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, após a derrota do Inter por 1 a 0 no GreNal 425. O episódio foi relatado em súmula pelo árbitro Daniel Nobre Bins.

A informação foi confirmada pelo portal do Globoesporte (matéria assinada por Eduardo Deconto) pelo Procurador-Geral do TJD-RS, Alberto Franco. O camisa 10 foi enquadrado no Artigo 243-C do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) "ameaçar alguém por palavra, escrito, gestos, ou por qualquer outro meio, a causar-lhe mal injusto ou grave". A pena prevista é de suspensão de 30 a 120 dias, com multa entre R$ 100 a R$ 100 mil.

Coudet, por sua vez, foi enquadrado no Artigo 258, Inciso II do CBJ, por "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões". A pena prevista em caso de punição é de um a seis jogos de suspensão. Ainda não há data para o julgamento.

D'Alessandro e Eduardo Coudet foram flagrados hostilizando o presidente da FGF pelo repórter da RBS TV Leonardo Müller após o clássico. No caminho ao vestiário, os dois dispararam contra Luciano Hocsman

- Está tudo na sua conta. Fizeram o que quiseram com você. Fizeram o que quiseram! - bradou Coudet.

- Está feio o teu trabalho, hein?! Está feio! E eu sei por que está feio o teu trabalho. Deixa de se parcial, c*! Deixa de ser parcial, hein! - disparou D'Alessandro.

Mais tarde, Eduardo Coudet foi perguntado sobre o episódio na entrevista coletiva e disse não saber do que se tratava a pergunta.

 

Fonte: GE

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

851 pessoas já votaram