Texto por Colaborador: Redação 25/07/2020 - 22:20

Eduardo Coudet se mostrou extremamente frustrado pelas péssimas condições do gramado da Montanha dos Vinhedos, no empate em 1 a 1 contra o Esportivo. Ressaltando que trabalha visando um jogo de "construção e bom futebol", o técnico colorado deixou claro que as condições vistas neste sábado impraticaram qualquer vislumbre de uma crítica real a partida, chegando a dizer que se o Inter terá que jogar em campos desse nível, o clube deveria "buscar outro treinador". Confira suas declarações aos jornalistas após duelo válido pela 5° rodada do returno do Gauchão 2020:

ENTREVISTA COMPLETA

TEXTO

Estado do gramado e jogo: "Jogar 180 minutos em 3 dias sem estar com ritmo, adaptado, é muito arriscado. Ainda mais depois dos gramados que jogamos, que não são de futebol. Sejam realistas. Não é sério para um time do tamanho do Inter jogar em um campo como esse. Temos que ser justos com todos. Se nao é aqui, é no Centenario. Ter que viajar 2h para jogar em casa, não é justo. Temos que ser justos, não tem como fazer uma análise futebolística com esse campo. Vocês viram pela TV, não tiveram a possibilidade de ver a realidade. Quando os campos estão dessa maneira, é muito mais fácil de destruir do que construir e nós treinamos para construir. É difícil treinar de uma maneira e ter que pedir no jogo outra coisa para os jogadores.  É frustrante jogar desse jeito. Podem fazer as análises que quiserem, mas não tem como jogar nesses gramados."

"Nós treinamos para construir. Cada jogo é treinado de uma maneira para chegar a um objetivo. E chegar e se deparar com outra realidade é difícil e frustrante. Não ter condição mínima para o jogo, como um campo ruim".

“Porque estão me perguntando sobre os jogadores? Perguntam sobre os gramados. Estamos 130 dias parados. Todos os jogos que estou vendo depois do retorno parecem em câmera lenta. O nível físico está abaixo. Não só no Inter. Quando tivermos um melhor ritmo, vamos jogar melhor. Mas é muito difícil jogar em campo ruim”.

"Se vamos jogar todas as partidas em um campo como esse, a solução do Inter é achar outro treinador. Eu não sei montar equipe pra jogar em um campo desses. Repito, pra uma equipe destruir é melhor ter um gramado assim. Eu quero construir o jogo. Eu vi jogos de São Paulo. As equipes jogando em bom gramado. Aqui temos que jogar em gramados ruins todos os jogos. Não é possível tirar isso de contexto. O Beira-Rio está um tapete. Não estou dizendo que empatamos por causa do campo. Mas repito novamente, para uma equipe que tenta construir, é muito melhor um gramado em melhores condições".

Musto e Lindoso: "Não falo de caso particular. Pra mim ninguém é titular. Eu trabalho com um plantel e vou tratar de escolher os 11 que mais têm condições. Eu trato de fazer o melhor de acordo com o que vou pensando e analisando".

Estreia de Peglow: "O Peglow é um jogador que vem trabalhando há bastante tempo com a gente. Com os jovens sempre tem um tempo de adaptação física. É um garoto que vamos necessitar. Temos expectativa que ele pode fazer grandes coisas."

Uendel: "Creio que no próximo jogo não poderemos contar com o Uendel. Ele tem uma fascite plantar e está com dor". 

Estreia de Jussa: "Eu preferi jogar com ele [Jussa], pois já tínhamos a ideia do campo ruim e que precisaríamos aumentar a parte da altura. Era mais ou menos o que eu tinha na cabeça".

Yuri Alberto: "Não posso falar de um jogador que não está aqui. Não tem lógica".

Brasileiro: "Vamos tentar estrear no Brasileirão da melhor maneira. Entendo que vocês querem o melhor, assim como eu, mas leva um tempo. Trataremos de buscar o melhor Inter o antes possível."

Categorias

Ver todas categorias

Tu aprova o nome de Abel Braga para substituir Coudet até fevereiro?

Sim

Votar

Não

Votar

878 pessoas já votaram