Texto por Colaborador: Redação 22/08/2020 - 21:25

O executivo de futebol colorado, Rodrigo Caetano, comentou sobre a negociação envolvendo o nome de Alexandre Pato - considerada por parte da mídia como provável dias atrás, mas que parece ter mudado de rumo  - além da incessante busca do clube por uma reposição no ataque, após a grave lesão de Paolo Guerrero.  Confira essas e outras declarações do dirigente vermelho após o triunfo por 3 a 0, no Gigante:

ENTREVISTA COMPLETA

TEXTO

"Quero falar um pouco da vitória, se vocês me permitem. Não vou pedir para que as criticas não venham, mas fizemos um grande jogo contra a equipe que mais investiu em jogadores."

"Óbvio que liderar uma competição como o Brasileirão nos sinaliza que temos um bom elenco, que a equipe está bem treinada. Mas tem muita coisa pela frente ainda.. Da mesma forma que não vamos achar que está tudo errado quando perdemos, não vamos achar que está tudo certo quando ganharmos."

Lesão de Pottker:  "A lesão do Pottker nos treinamentos nos faz perder mais uma opção. Vamos trabalhar para agregar ao time. Eu to comunicando como executivo do clube que o Pottker teve uma lesão muscular no treino de ontem. É mais uma baixa ao setor ofensivo."

Potencial em 2020: "É óbvio que se sou integrante desse departamento de futebol, acredito nos nossos jogadores. Os últimos anos já mostraram que podemos ganhar. Ano passado estávamos na final da Copa do Brasil. Por que não podemos ganhar ainda mais com os reforços que fizemos? O Coudet veio com uma forma de trabalho que vem dando certo. Cabe a nós da diretoria apoiá-lo. É uma grande figura humana. Tem suas características muito próprias. Espero que ele fique bastante tempo conosco."

Busca por atacante e negócios:  "Não sei precisar quando vamos contratar um 9. Vamos seguir trabalhando (...) Não vamos fazer nenhuma negociação por atacado. Nunca vi isso ser a solução. Nossa prioridade é trazer um atacante. Depois, vamos sentar e reavaliar. Não vamos achar um substituto para o Guerrero. Mas vamos tentar contratar um centroavante que se encaixe no estilo do Coudet."

Pato: "Não temos nenhuma conversa agendada com o Pato. O que tínhamos pra conversar, já conversamos. O Inter é gigante para esperar por alguém. Seja atleta, técnico, executivo, o Inter está acima de qualquer cargo ou pessoa. O que posso afirmar pra vocês é que aquele que não estiver vontade de vir, não vem. O que não quer estar aqui, não fica."

"Não temos nenhuma negociação em vias de ser concretizada, seja com o Pato ou qualquer outro. Depois da rescisão com o São Paulo, fizemos um contato com o Pato para saber do desejo dele. Ele não vai tomar nenhuma decisão do futuro da carreira dele agora. Todos temos a presunção do julgamento. Eu não vou julgar um atleta que não está conosco (Pato).

Risco da janela: "O pior ainda pode estar por vir. Em janeiro os clubes podem perder alguns de seus atletas sem ter como repor. O Inter tentou se planejar para se não pudéssemos contratar, garantíssemos o que já temos."

"Como disse o nosso treinador há pouco, o cenário mudou. Houve redução de salário, de pessoas. Não podemos imaginar que a vida segue. Lamentamos a situação do Brasil, com o número de óbitos."

Renovações pendentes: "O próprio D'Alessandro sempre quis discutir renovação depois do ano e vamos respeitar isso. Queremos que ele permaneça e acho que é o que vai se desenhar lá na frente. Vamos esperar mais um tempo para tratar sobre renovações de Saravia e Musto."

Categorias

Ver todas categorias

Você gostou da 3° nova camisa do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

1600 pessoas já votaram