Texto por Colaborador: Redação 12/05/2020 - 18:00

A Conmebol continua convencida de que a Copa Libertadores e a Copa Sul-Amerciana serão retomadas nos próximos meses, para que possam ocorrer todos os jogos que faltam ser disputados, e Gonzalo Belloso, Secretário Adjunto da entidade sul-americana, confirmou isso em uma entrevista de rádio fornecida esta manhã (12).

"Acreditamos que o futebol deve ser retomado quando as licenças estiverem em vigor e cumprimos todos os requisitos de saúde. É uma indústria como qualquer outra, além de um esporte, e gera milhões de empregos. Entendemos que as Copas precisam continuar, e como qualquer indústria e esporte, na segunda parte do ano eles serão retomados ", afirmou o ex-atacante em diálogo com a Rádio 2 de Rosário, via TYC Sports.

Por sua vez, o vice-secretário da Conmebol explicou: "Uma das coisas que fizemos foi mudar o calendário, o que nos permitiria compactar um pouco no próximo ano e terminar a Libertadores em janeiro do próximo ano, e poder também realizar a edição de 2021". Belloso acrescentou que o retorno de competições internacionais ajudaria os clubes nas questões econômicas: "Na Libertadores, triplicamos as receitas e acreditamos que, se tudo isso começar, poderemos pagar os clubes pela competição e, assim, aliviar a situação que é grave nos países e em todo o mundo".

Por fim, o dirigente se referiu à outra questão que diz respeito à entidade: as Eliminatórias. "Eles são um torneio da FIFA e em nenhum momento ela teve alguma idéia de suspendê-los para este ano. O pensamento da FIFA é o europeu, além de ser uma entidade global e eles vêm fazendo isso passo a passo. Eles cancelaram a data de junho e setembro está ativa, e se não for possível jogar, será transferido para outubro e, se não for para novembro, é difícil suspender o cronograma dos playoffs durante todo o ano, porque não daria o cronograma para jogá-los mais tarde ", encerrou.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2991 pessoas já votaram