Texto por Colaborador: Redação 22/06/2020 - 15:00

Em entrevista ao programa Bola nas Costas desta segunda-feira (22), da Rádio Atlântida, o atacante Taison, atualmente com 32 anos, voltou a reafirmar o seu desejo de retornar ao Inter na próxima temporada. Cria do Celeiro de Ases, o jogador deixou o Beira-Rio em 2010, estando na Ucrânia já há 10 anos, onde recentemente conquistou o título nacional defendendo o Shakhtar Donestk. Seu contrato vai até o meio de 2021, o deixando livre para assinar um pré-contrato com qualquer equipe a partir de dezembro deste ano.

"Eu acho que por tudo que eu já conquistei e passei, tem um momento que a gente quer pegar e voltar. Pretendo conversar com eles (Shakhtar) em dezembro. O presidente do clube me aconselha bastante, falamos bastante, mas acho que está chegando a hora de voltar pra perto de casa, perto da minha família. Como eu sempre falo, não depende só de mim, posso assinar um pré-contrato em dezembro, depende deles, em dezembro ou junho ou julho posso estar em um novo clube, talvez de volta em casa (...) Tem propostas da Europa, sim. Em dezembro posso assinar um pré-contrato, se o Shakthar não me liberar, posso sair de graça em julho. Já tive proposta do Milan, o técnico da Roma foi meu treinador na Ucrânia. Minha primeira vontade é voltar para o Brasil, voltar para perto da minha família. Não sei se a diretoria (do Inter) com essa pandemia vai querer" explicou, para na sequência comentar seu contato com Chacho.

"Converso com Coudet, na primeira mensagem dele fiquei surpreso. Conversamos, ele é uma pessoa fantástica. Ele diz "estou te esperando" e pergunta "já posso separar tua camiseta?".

O atacante, que esteve na Copa do Mundo em 2018, foi vendido pelo Inter ao Metalist, em 2010. No sábado (20), ele marcou um dos gols na vitória por 3 a 2 do Shakhtar sobre o Oleksandria, que garantiu o quarto título ucraniano seguido ao clube. 

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1784 pessoas já votaram