Texto por Colaborador: Redação 29/06/2020 - 01:22

Além de se mostrar contrário ao início da Série A nos dias 8 e 9 de agosto, o técnico do Santos, Jesualdo Ferreira, demonstrou uma grande preocupação com a saúde dos atletas com a retomada das competições no Brasil. O português queria ao menos um mês de pré-temporada antes dos jogos, mas teme que a volta do Campeonato Paulista seja apressada após a divulgação da data de início do Campeonato Brasileiro e tenha muitos jogos em sequência.

"No momento atual, com vários estados e diversos clubes com diferenças na preparação, isso também será um problema. E com equipes de primeira divisão, ainda mais qualificadas (...) Pela proposta da CBF, que quer começar o Campeonato Brasileiro dia 8 ou 9 de agosto, iniciaríamos com muitos estágios diferentes, que, sob o ponto de vista desportivo, é bastante negativo".

"Toda competição esportiva deve partir de um mesmo princípio: igualdade. As diferenças vão existir de qualquer forma, mas, pelo menos, que se possa diminuir um pouco e sejam amenizadas as dificuldades das equipes que começaram a treinar apenas após a liberação das autoridades".

“O curto tempo de duração da reta final do Campeonato Paulista fará com que seja intenso e desgastante, sem permitir que as equipes tenham muito espaço para treinamentos. E o Campeonato Brasileiro, pelo que foi proposto, começaria logo em seguida. Teríamos pouca capacidade de atuar em alto nível e, pensando no futuro, poderia ser muito grave para os atletas. Eu temo pela saúde dos jogadores. Além da questão física, tudo isso que está acontecendo tem uma carga emotiva muito grande, mesmo cumprindo todos os protocolos de segurança”.

“Qualquer profissional que esteja envolvido no futebol precisa ter o máximo de garantias para que possa participar das atividades de forma segura. Então, quanto mais pudermos fazer o tipo de trabalho que estamos promovendo, que é muito controlado, melhor para nós, melhor para o futebol e melhor para os jogadores, que poderão voltar aos campos com segurança e em alto nível. Diminuir os riscos é nossa obrigação”.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1863 pessoas já votaram