Texto por Colaborador: Redação 21/05/2020 - 00:58

O técnico do time sub-20 do Inter, Fábio Matias, concedeu entrevista exclusiva à Rádio Grenal na quarta-feira (20), comentando sobre as diretrizes que o colorado está tomando em relação ao Celeiro de Ases. Com vários Estados ainda enfrentando situação delicada por conta da pandemia de Covid-19, dificilmente as competições nacionais serão retomadas em breve - enquanto também correm o risco de serem atpe canceladas. Todavia, ao passo que os garotos ainda estão em suas casas e realizam treinamentos prescritos pelas comissões técnicas, Fábio conta que dá aulas teóricas por videoconferência, aplicando inclusive provas para os meninos. Confira suas principais declarações:

Como tem sido o planejamento atual: “Nós montamos praticamente uma universidade. Faço uma apresentação de lances de jogo e uma explicação teórica sobre os momentos do jogo. Depois, enviamos tarefas. Eles precisam observar os vídeos e responder a um questionário. Aí, analisamos as respostas e pedimos que cinco atletas expliquem as respostas por vídeo. Passamos também uma cartilha com as atividades físicas da semana. E a preparação física recebe também vídeos dos meninos treinando (...) Importante para esses atletas, que já estão na porta do profissional, procurarem manter para quando retornarmos, mesmo que não tenha previsão de data”

Modelo de jogo aliado ao de Chacho? “Uma das coisas fundamentais no futebol brasileiro é formar laterais. No ano retrasado, na base, foi solicitado que tivéssemos como característica os laterais atuando por dentro. Então, montamos dois desenhos: um com lateral por fora e outro por dentro para não tirar essa característica dos jogadores. Antes do Eduardo vir para o clube, eu já tinha alguns materiais dele, principalmente na parte comportamental do clube em que ele estava, porque acreditamos muito nisso (...) Utilizamos a estrutura que ele vinha trabalhando já pensando na possibilidade dele vir para o Inter. Na Copa São Paulo, fomos com a estrutura nossa mas deixamos esse modelo usado pelo Eduardo como segunda opção, tanto que eu usei essa estrutura contra o RedBull. Foi um jogo que tivemos muito êxito e talvez o mais difícil da Copa São Paulo”.

Influência positiva de Chacho: “O Eduardo é referência à nível internacional. Estamos tendo a oportunidade de ter ele aqui conosco e nós, do Internacional, temos que aproveitar muito isso. A forma receptiva dele foi muito importante. Então, essa integração está, mais do que nunca, sendo bem vista por vocês [imprensa], principalmente pelo número de atletas da base que foram para o profissional. Isso é o mais importante”.

Fonte: radiogrenal.com.br

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

854 pessoas já votaram