Texto por Colaborador: Redação 06/04/2020 - 17:59

O Brasileirão de 2019 pode ter sido o primeiro e último com transmissão da Turner/Esporte Interativo. Segundo informou o Estadão nesta segunda-feira (6), o grupo norte-americano já notificou os clubes que tem sob contrato (além do Inter, Santos, Palmeiras, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza e Athletico-PR) informando a intenção de rescindir o vínculo que vai até 2024 (Internacional assinou por 2 anos).

De acordo com a reportagem, a Turner estaria insatisfeita com uma série de cláusulas contratuais que os clubes teriam descumprido, principalmente relacionadas à TV aberta, como por exemplo ceder à TV Globo os direitos de transmissão dos jogos que deveriam ser exclusivos da TV fechada. Isso teria esvaziado a audiência das suas transmissões, gerando cobrança dos patrocinadores.

Sem perspectivas de haver uma mudança nesse panorama, a Turner vê a rescisão amigável como a melhor saída, mas para isso espera que haja um acordo com os clubes, o que pode não acontecer tão facilmente, já que as equipes não abririam mão da multa rescisória prevista em contrato. Enquanto isso, a Globo/SporTV seria o caminho mais natural, mas não o único, já que qualquer outra emissora de canal fechado poderia entrar na negociação. Se de fato o imbróglio caminhar para a rescisão, o Colorado seguiria com os jogos garantidos na TV aberta e no PPV, e precisaria negociar com o Sportv a venda dos direitos em TV fechada, entretanto, o desacerto ocorre num momento péssimo para o futebol brasileiro, em que todas equipes estão enfraquecidas por causa da paralisação dos torneios.

Uma reunião entre Turner e os clubes deve acontecer em breve. “A situação é bastante obscura nesse momento. Os clubes estão avaliando o que tudo isso significa. Mas não podemos entrar em detalhes. O documento da Turner é sigiloso. Tudo vai depender da vontade das partes” disse ao Estadão Robinson de Castro, presidente do Ceará.

A Turner deveria pagar a primeira parte da cota de 2020 junto do começo do Brasileirão, em meados de maio, mas por determinação da CBF todos torneios nacionais estão suspensos por tempo indeterminado em função da pandemia do novo coronavírus, o que deve atrasar a entrada do dinheiro, isso se entrar.

No ano passado, estima-se que ganharam R$ 23 milhões cada um. Palmeiras e Inter teriam recebido cotas maiores também pelo desempenho e audiência.

O Brasileirão estava marcado para começar no primeiro fim de semana de maio, dias 2 e 3. Essa data será adiada em função do coronavírus. Até lá, decisões serão encaminhadas.

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

854 pessoas já votaram