Texto por Colaborador: Redação 28/05/2020 - 17:41

Segundo o orçamento colorado para 2020, o futuro financeiro do clube passa diretamente pelas vendas de jogadores. De acordo com o diretor financeiro Giovane Zanardo, é clara a necessidade de entrada de dinheiro por meio de alguma venda, que até o momento somam apenas R$ 1,5 milhões.

"Tínhamos previsto R$ 95 milhões em venda de atletas. É sabido que o Inter tem usado a receita de negociações nos últimos anos. Tem sido uma política do clube inclusive para fazer o enfrentamento da crise. É receita importante, o clube precisa disso, mas saber se vai acontecer, ainda é cedo", revela Zanardo em entrevista ao GloboEsporte.com. No primeiro trimestre desta temporada, o SCI registrou R$ 34 milhões de déficit, o que pode se acentuar por conta do período sem jogos. Ainda assim, a direção aguarda o desfecho do segundo semestre.

"No ano passado, o Inter chegou na final da Copa do Brasil, foi um prêmio bastante importante, e isso é recebido no segundo semestre. Obviamente, tende a ser um semestre melhor que o primeiro. Isso em um cenário pré-crise. Pós-crise, aí não sabemos" acrescenta Zanardo.

No atual elenco, o zagueiro Bruno Fuchs surge como nome mais valorizado aos olhos dos europeus. O defensor esteve com a seleção sub-23 no Pré-Olímpico, no início do ano, e já foi alvo de Monaco, da França, e Manchester City, da Inglaterra. Outros nomes como Patrick e Edenílson também costumam atiçar alguns mercados: clubes da Turquia, México e Arábia Saudita já fizeram propostas pelos meio-campistas.

Entretanto, o impacto financeiro que a crise do novo coronavírus terá no futebol mundial ainda não é totalmente conhecido. Um estudo realizado pela 'KPMG' indica que o valor de mercado dos jogadores das dez principais ligas europeias caiu em, pelo menos, R$ 40 bilhões. Essa incerteza, todavia, já nos dá uma certeza, confirmada pelo Transfermarkt, com o valor de mercado dos jogadores que atuam no Brasil caindo mais de 20%. E isso vai impactar diretamente no resultado financeiro dos clubes, já que muitos contam com esses recursos para chegarem ao fim do ano cumprindo suas metas econômicas.

Tomás Hammes e Eduardo Moura / GE - Isto é

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1742 pessoas já votaram