Texto por Colaborador: Redação 25/06/2020 - 20:12

O vice jurídico do Inter, Gustavo Juchem, avalia que a nova Medida Provisória 984 promulgado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, vai na contramão do que poderia ser uma união benéfica aos clubes, em entrevista a Rádio GreNal.

Para o dirigente, a discussão da MP surgiu em um momento em que há prioridade para tratar de outros assuntos relacionados à pandemia. “Me parece que essa discussão desta forma é um momento impróprio. A matéria não tem relevância para se tratada em um momento de combate à pandemia. Essa mudança é algo é sério e impactante. No mérito, me parece que vai na contramão de uma união dos clubes que seria benéfica. Ela facilita o comportamento individual, que pode beneficiar um ou outro, mas que enfraquece a união”.

A Medida Provisória 984/2020, que concede ao clube mandante de uma partida o direito de comercializar por conta própria os direitos de transmissão de uma partida, segue causando polêmica. Para alguns, ela permitirá ao futebol ter um produto para vender, enquanto que para outros, a combinação de venda individual de direitos de mídia e direito de arena exclusivo do clube mandante criou, durante a década de 2000, um abismo entre os times que mais arrecadavam e os que menos faturavam, com nos casos de Itália e Espanha.

 

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

1783 pessoas já votaram