Texto por Colaborador: Redação 31/07/2020 - 18:00

A Rádio Bandeirantes conversou nesta sexta-feira (31) à tarde com Alexandre Chaves Barcellos, vice-presidente do Inter. Abordando diversos temas - desde assuntos extracampo como também em relação a aspectos do futebol - confira abaixo os principais trechos.

TEXTO:

"Queria deixar, aqui, uma homenagem à família do Marco Bobsin e aos seus colegas no Grêmio. Ontem foi um dia complicado, mas temos de superar".

O retorno aos jogos na capital: "Não havia sentido estarmos podendo treinar, mas não jogar. Fazemos o pedido para que não se faça nenhum tipo de aglomeração durante as partidas, é assim que os clubes devem dialogar com a sociedade"

"Nenhuma atividade, no Brasil, testa tanto quanto o futebol. Acho que se tinha de utilizar o futebol como um modelo, até porque estamos vendo que a curva não caiu em estados como o Rio Grande do Sul"

A pressão pelos resultados no clube: "O dirigente de futebol tem de estar acostumado à pressão (de ganhar um título). Ela faz parte do nosso cotidiano. Vamos enfrentar, primeiro, o Esportivo, para depois penasr nas possibilidades".

O aspecto financeito: "Voltando ao campo de jogo, a tendência é de minimizarmos o dano (financeiro) até o final do ano. Os canais de televisão precisam voltar a cumprir suas obrigações, os jogadores ficam em uma vitrine".

Contrataçãoes: "O Jussa foi um movimento sem gasto algum, uma reposição de uma perda. O Yuri Alberto tem uma característica própria, ainda não sabemos se a negociação vai se concretizar, mas é um negócio que agrada" 

Sobre a possível contratação de Yuri Alberto: "É um tipo de negociação com que já se teve sucesso no Inter, cito o exemplo do Daniel e do Oscar. Vamos aguardar, vamos ver o que acontece com ele".

Candidatos a presidência: "Acho que tanto eu quanto o João (Patrício Herrmann) estamos há um bom tempo dedicando nossas vidas ao clube. O trabalho que temos feito com o Medeiros, no mínimo, nos legitima a pretender algo".

"Não descarto (ser candidato à presidência do clube). Estou há três anos no Inter, sempre apregoei que um candidato precisa se preparar para assumir a cadeira".

Pendências com a Turner: "Não se cogita em nenhuma hipótese que a Turner transmita os jogos sem pagar os clubes. Não há chances de que isso ocorra. Segunda ou terça teremos isso (a resposta da situação com a detentora)".

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

2968 pessoas já votaram