Texto por Colaborador: Redação 03/06/2020 - 13:00

A rádio Gre-Nal convesou nesta quarta-feira com Wilson Matias, ex-jogador do Inter com passagem de 2010 a 2012 no clube. O meio campista relembrou de alguns momentos de sua passagem pelo Beira-Rio e falou sobre o que vem fazendo atualmente. Confira os princiáis trechos.

TEXTO:

Sobre o comentário de FC o chamando de espetacular contratação: "Até hoje eu ouço a corneta do "espetacular". Levo na brincadeira. O Carvalho (ex-presidente) acabou falando isso e marcou. Na época foi uma pressão, mas acabei ficando lembrado por isso."

Pressão no clube: "Fiquei chateado com pessoas me xingando de mercenário. Muitas vezes, me xingavam quando eu estava buscando a minha filha na escola. Eu sabia que a pressão seria grande, mas não podiam me ofender fora do ambiente de trabalho."

Sobre o convite pra trabalhar como dirigente: "Pra aceitar um cargo no meio do futebol, eu preciso me preparar. Quero fazer um curso, estudar. Não posso assumir só pelo meu nome. É necessário ter responsabilidade. Não descarto no futuro."

Sobre voltar a jogar: "Se eu recebesse uma proposta pra atuar, eu iria. Não tô buscando, mas se eu receber um convite, com um bom projeto, eu aceitaria. Tô bem fisicamente."

"O que me fez parar foi que o Oeste me prometeu uma coisa e não cumpriu. Fiquei muito chateado com a falta de profissionalismo dos dirigentes do Oeste. Mas eu amo o futebol. Com um bom projeto, eu poderia voltar."

Momentos no Inter: "Uma vez, eu joguei bem pelo Inter na Libertadores e no jogo seguinte o Dorival Jr. me tirou do time. Ele veio falar comigo e eu disse que entendia, que não ia bagunçar. Sempre fui um jogador tranquilo."

"Tô bem fisicamente. Se eu me preparar umas semanas, tenho condições de jogar mais dois anos. Se aparecer algo, posso voltar."

Categorias

Ver todas categorias

Você aprova a renovação de contrato de Rodrigo Dourado?

Sim

Votar

Não

Votar

3022 pessoas já votaram