Texto por Colaborador: Redação 13/01/2021 - 19:33

O atacante colorado Yuri Alberto conversou com a Rádio Bandeirantes nesta quarta-feira (13) onde respondeu as perguntas dos jornalistas. Terceiro maior marcador da temporada com 7 gols, o jogador falou sobre seu bom momento no Inter, a troca de treinador e sobre o clássico Gre-Nal, entre outros assuntos. Confira os principais trechos.

TEXTO

Sobre a chegada ao Inter: "Estou muito feliz, faz pouco tempo que cheguei aqui, o pessoal me acolheu muito bem."

"Infelizmente, no último jogo ele (Thiago Galhardo) acabou sentindo. Vou orar pra ele para que ele se recupere o mais rápido possível, torço muito pelo Galhardo."

Liderança de Abel e troca de comando: "Sou centroavante, mas quando o Abel me coloca de ponta eu também consigo ir muito bem. Estou me adaptando muito bem às duas posições (...) É difícil a gente ter uma troca dessa. A gente estava desde o início do ano com o Coudet, é difícil o Abel chegar a gente ter que se adaptar na primeira semana, tem um tempo. Graças a Deus, o grupo está muito fechado, está muito bom. O professor Abel tem passado muita experiência para nós e eu sou muito grato a ele."

Estilo de Abel Braga: "Ele é um paizão. Ele me dá bastantes puxões de orelhas depois dos jogos, mas estou muito feliz e muito confiante com ele."

Recuperação na Série A: "A gente já vem de bastante jogos com vitórias, no Brasileirão é até difícil não ter essas oscilações. O nosso grupo está focado e sabemos que só depende da gente."

Sobre fazer gol em um grenal e tropeços desde 2018: "Eu sonho com esse momento, mas, antes disso, temos dois grandes jogos (...) Isso me incomoda bastante, mas tenho certeza que o grupo está focado e vamos estar preparados para este grande jogo."

Chances na seleção: "A gente trabalha duro para um dia acabar sendo premiado com uma convocação para a seleção (...) Eu creio que Deus vai me abençoar com essa oportunidade de participar de uma Olimpíada."

"Temos sim grandes centroavantes, como o Pedro, o Galhardo, o (Matheus) Cunha. Tem o Firmino também, eu acho que não tem esse negócio que o Brasil não está mais criando grandes centroavantes."

Jogar na Europa no futuro: "O centroavante no futebol de hoje tem que ter mais recurso. Eu sonho em jogar na Europa, mas hoje eu estou muito feliz aqui no Inter e quero ganhar muitos títulos aqui no Internacional. Eu só penso em dar o meu máximo aqui no Inter. Muito feliz pelo momento que estou vivendo aqui."

Momento atual: "Eu creio que, logo logo, os portões vão se abrir e a torcida vai estar de volta."

Categorias

Ver todas categorias

Miguel A. Ramírez é o nome certo para comandar o Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

669 pessoas já votaram